A Ilha da Noite

Para aqueles que amam o maravilhoso mundo criado pela Mestra inigualável Anne Rice. Lestat, Louis, Armand, Marius, Mayfairs, A Talamasca... Todos estão aqui.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Dead
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 721
Data de inscrição : 23/05/2011
Localização : Maringá Pr

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 5:52 pm

Decidiu voltar a festa, e então adentrou pelo grande salão iluminado, ele deveria parecer muito jovem no meio de todos aqueles vampiros antigos ele se sentia muito desconfortável, mas apesar de sua idade curta ele ja tinha ficado forte pois depois de David deixá-lo ele fez uma promessa, mataria todos os vampiros que pudesse inclusive a si mesmo, e caçando vários de sua espécie obtivera uma força razoavelmente grande, mas comparado a todos aqueles vampiros ele não era nada, por isso decidia sempre que não compraria nenhuma luta que não conseguisse ganhar. Afinal não poderia morrer antes de cumprir sua promessa, mas hoje havia deixado todo seu ódio e rancor e queria apenas aproveitar a festa, e mesmo assim ao subir os degraus e observar todos lá em baixo por quem sentia afinidade, Malkav, Jájá, Ariel, Lafayette, e ainda mais alguns sentia uma leve tristeza por saber que mesmo que durasse milenios ele teria que ficar forte pra acabar com toda sua raça, mas no fundo do coração desejava morrer antes.
Sentou se em um canto do sofá e começou a brincar com um copo de água, fazendo ela evaporar e congelar alternadamente, era incrivel o que se conseguia fazer com os dons da mente após 29 anos e meio treinando, afinal ele tinha sido transformado com 16 anos mas ja era vampiro a quase um século.
Mas sua atenção foi roubada por Já Já que conversava com uma criatura que se escondia nas sombras dos pilares, o que tudo aquilo significava? O que acontecera a Armand faltar a festa?
Com quem Já Já conversava em uma atmosfera pertubadora?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3291354204088918133
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 6:30 pm

Uma das suas missões naquela festa também era procurar e receber ajuda para encontrar o paradeiro de Gabrielle.

O mais engraçado disso tudo, porém, era a atitude do aparente maior interessado nos assunto. Lestat.

Ele continuava com todo o seu maravilhoso charme a fazer contato com as mais belas vampiras e mulheres do salão. Jajá riu-se: "Meu tio. O Don Juan dos vampiros".

Ao virar-se, encontrou uma pessoa que queria muito ver. Estava encostada a uma pilastra num canto ensombreado do salão. Jesse. A outrora Talamasca transformada em vampira. Depois de Merrick, que no momento não estava muito dispónível, Jesse do alto de sua sabedoria, fruto da convivência com Maharet, a mais antiga e de sua experiência com o sobrenatural, via Talamasca, poderia ajudar de modo muito significativo.

Porém, Jaja também tinha uma preocupação em falar com a vampira. Quando fora visitar Maharet numa das poucas visitas que fez à venerável sábia, teve um envolvimento romântico com a descendente direta.

O engraçado, é que tanto Jaja quanto Jesse mesmo vampiros recentes mas transformados por antiquíssimos vampiros , ainda mantinham certos costumes e hábitos humanos. Um deles era o amor que podia despertar em seus corações.

Mas saber do paradeiro de sua Tia Avó era mais importante e resolveu, discretamente, aproximar-se e pedir ajuda.

Os olhos verdes de Jesse continuavam tão lindos quanto sempre, principalmente após a transformação, com aquele "que" sobrenatural que os vampiros tinham.

- Minha querida, começou ele. Continuas tão bela como sempre.

Jesse esboçou um leve sorriso, mas não se esquivou.

- Jaja, meu amigo. Quanto tempo desde que partiu da casa de Maharet, tão sofregamente. Alegro-me em vê-lo tão bem.

- Como vai Maharet? Ela virá ao Baile?

- Você bem sabe que nunca sabemos o que ela vem a decidir. Se ela tiver que vir. Virá.

Jaja então resolveu entrar direto no assunto:

- Jesse. Preciso de sua ajuda.

Jesse ficou séria mas com um ar interrogativo no rosto.

- Conte-me Jaja. O que está havendo?

Jaja baixou ainda mais o tom da voz e quase a um sussuro, que por sinal agradou muito a Jesse que ainda nutria sentimentos pelo outro, soltou a frase.

- Pode, uma vampira destemida, habituada a ser só e inteligente e forte como Gabrielle de Lioncourt, mãe de quem é, ter sido atacada e ter sumido de uma de suas moradias?

E narrou todos os poucos fatos que sabia da situação para a vampira, agora não só séria e muito interessada no seu discurso, mas também com uma ar preocupado.



_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
Danni de Lioncourt
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 733
Data de inscrição : 21/07/2010
Localização : New Orleans, Louisiana. EUA

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 7:20 pm

A conversa ganhava um ar não tão agradável quanto antes, Danni presenciava a conversa de Selene e Ariel, e uma vez ou outra falava com Nicolas. Raramente havia visto Ariel distante do anjo de cabelos fulvos, estaria ela envolvida no sumiço do adorável Armand? Ainda não tinha visto Daniel, também, mas algo lhe dizia que esteve na companhia de Ariel. Não a conhecia tão bem, mas algo dizia que não seria capaz de machucá-lo, ainda assim não poderia ter certezas, aliás, quem poderia?
Arqueou as sobrancelhas, sempre em gestos discretos. Nicolas, pare de brincar com meus pensamentos, deixe-me pensar sobre isso. Para que foi falar? Logo Nicolas não estava mais ali, como se a sua figura elegante tivesse estourado no ar e desaparecido por completo. Ainda estava ali, de pé, na companhia das moças, ainda que não participasse de suas conversas, mas sua mente não estava nem um pouco concentrada naquele assunto. Armand, Armand, Armand, Armand. Nicolas aparece no alto da janela, apenas uma visão. Ele quer confundí-la. Pensou em arrancar aquele maldito colar e jogá-lo ao vento! Por que sentia-se tão presa ao seu acompanhante sombrio?

Vá, Nicki, vá. Toque seu violino dos demônios e traga-me a informação que colher nas mentes alheias. Uma risada macabra soprando em seus ouvidos. Ele não parecia querer obedecê-la. Lenfent não tomava formas visíveis, gostava de fazer com que ela parecesse uma elegante esquizofrênica mortal falando com seus amigos imaginários, mas pecava ao tocar o violino.

Estava terrivelmente perturbada agora, o sumiço de vampiros, sua condição humana, as brincadeiras de Nicki...

Ouviu uma voz, uma voz que vinha de um alguém sólido e talvez tão ou mais louco que ela. Lhe respondeu com um sorriso amável, ligeiramente aliviado por não ser outra brincadeira de Nicolas, mas sim um amigo, um amigo sólido, digamos. Malkav... Malkav...
Já haviam conversado algumas vezes, ele era encantadoramente divertido, adorável!

— Oui, mon coeur... — respondeu, afirmando a pergunta do outro. Logo se afastaram, como havia pedido, das companhias de Danni, que aos poucos conseguia não parecer mais tão perturbada com a situação ao seu redor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://astrescorujas.blogspot.com.br/
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 7:35 pm

Essas pequenas doses de sucesso já não a satisfaziam mais. Precisava de mais. Precisava do único ato de penetração cabivel aos vampiros. Sentia a ausencia de sangue lhe corroendo nas veias. Via a agitação no ar. Via através da neblina do mistério quem deveria ter sumido com a nobre Marquesa. Sua amiga; sim. Não tanto. Não a ponto de arriscar sua tranquilidade por ela. Por ela não. Mas por eles talvez. Seus queridos; adorados amigos e protegidos. Seu Louis; de quem já provara o sangue. Doce. Lestat; o que deveria estar mais aflito, mas como era de seu costume, não demonstrava o que realmente sentia, nem sentia o que demonstrava. David... E Havia David. Seu David. Ainda mais que os outros. Seu homem que não era seu. Homem que nunca fora. Homem desigual. O vampiro mais maravilhoso do último século. Seu homem, pois era como todos eles. Belo; agradável ao olhar, e provavelmente ao paladar. Provaria dele esta noite? Não...

Havia Armand; ou melhor, não havia Armand. E sua ausência lhe causava mal estar. Marius estava lá também. Sangue romano nunca lhe fora a preferência.
E haviam esses jovens desconhecidos... Malkav, sim era o nome dele. Acompanhado de vampiras. Vampiras sempre lhe foram um karma ruim. Porque não são todos homens? Seria tão mais fácil. Mas haviam as vampiras e não podia desfazer-se delas. Não? Não.
Porque estava sozinha? Seus filhos estavam por lá.
Ah,vejam Jaja e Jesse; casal interessante. Meus parentes então.
Seu pai será que viria?
Esperava que sim. Khayman ainda era um bálsamo para a sua alma.

Caminha, flutua, corre, voa. Não sabe ao certo; só quer chegar ao longe. E rápido. O rochedo no qual a mansão está incrustada sempre lhe fora atraente.
Vê a janela de seu antigo quarto de lá. Vê o brilho da lua refletido no mar. Sempre a lua; sempre o mar. Sempre os seus mais antigos amantes. Mais antigo de sangue. Mais antigo que o homem. Lua e mar serão sempre seus.

- Que há? Que há doce mar? O que lhe fez a noite atroz? Onde escondeu meu belo querubim? Ai de mim... Sozinha novamente. A balada do rochedo. - sussurava.
- Desde quando tornou-se tão sentimental, Selene? Não é a caçadora noturna? A devoradora de homens? - era ele.
- Ora veja se não é o representante da realeza mais cruel e sanguinária dos últimos séculos? Marajá Talbot! Não se envergonha de hostentar essas vestes tão belas, da classe mais opresssora de sua antiga Índia? - riu.

A visão de David era estarecedora. Era difícil de olhar; principalmente com seus olhos aguçados. Trajando uma bela túnica indiana verde bordada a ouro. Ele realmente parecia com os antigos principes daquela terra longinqua. Um turbante cintilava em sua cabeça; decorado finamente com camadas e mais camadas de pérolas; ouro, prata,diamantes. Nos pés sandálias macias. Calças de seda também verde. Bordados a ouro. Lindos tecidos indianos. Como ninguem mais consegue realizar. David parecia um principe do oriente.

- Não. Fantasias são fantasias. E você; não me venha com essas, Selene. Está adorando o papel da noiva dramática;e sem noivo. - respondeu. Estendendo a mão para ajudar desnecessáriamente Selene a descer do rochedo.
- Meu querido David. Quem me falaria tais coisas se não você? Você e você. Meu vampiro confidente. - falou, sorrindo.
- Sim... Agora me diga, enquanto voltamos para a festa; que acha que aconteceu?

Assim sairam; braços dados a caminho do salão. Finalmente sentia-se completa. Sempre precisava de um homem para isso?

Gargalhadas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Susane
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 521
Data de inscrição : 29/03/2010
Localização : Transilvânia

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 8:28 pm

Susane vivia num cemitério muito antigo dentro de um mausoléu abandonado e só saia ocasionalmente quando a fome era tanta que ela não se controlava. Saia e matava duas vitimas de uma só vez com voracidade, e só as deixava depois de beber direto de seus corações.
O que mais intrigava Susane era o modo como o convite lhe fora feito, ela achava que ninguem se lembrava mais que um dia ela andou pela Terra, mas em uma noite quente de verão tudo aconteceu...
Ela estava deitada em um caixão quando uma imagem lhe surgiu: um sorriso, e ela conhcia muito bem aquele sorriso e aqueles lábios. Era Louis, sorrindo parado na catedral de notre-dame. Ele abriu os braços pra ela e disse:
- Passou muitos anos, mas eu ainda te quero como no primeiro instante! Minha amada, espero ve-la em breve.
Susane falou:
-Como?? Eu estava tão só... Por que você fugiu?? oque esta falndo? - e as lágrimas vieram aos seus olhos, não lágrimas cristalinas e claras mas lágrimas como rubis, vermelhas.
Louis chegou mais perto, afagou seus cabelos e disse:
-Na Ilha da Noite, Armand dara um baile de Halloween e eu espero por vc la! -Sorriu e beijou-lhes os labios
Susane estava em seu caixão novamente, e estava Sozinha!
Agora saia do cemitério para não mais voltar... vestia um lindo corpete vermelho e saia de babados preta de seda. Limpara seus longos cabelos pretos e suas unhas, que agora reluziam com a luz das ruas. Usou seus dons para chegar ao seu destino... Parou na entrada adimirando o lugar que apesar de conhecer bem sempre lhe encantava, passou pela entrada e... olhares... Sem Louis por parte alguma. Decidiu arriscar:
-Boa noite, como vão as coisas por aqui??
Perguntou para Uma Humana, Danni, que estava passando por ali com... hmm, Malkav.
-Meu nome é Susane e sou convidada de Louis... Sorriu-lhe


Última edição por Susane em 10/3/2011, 8:33 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Felipe Almeida
avatar
Marius (1000)
Marius (1000)

Mensagens : 1079
Data de inscrição : 30/04/2010
Localização : Rio De Janeiro

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 8:30 pm

Mais um Dia de Todos os Santos, o último não foi dos melhores, muita coisa aconteceu desde então. Parece que os antigos, ou vampiros, chame como quiser,
estão dando mais uma festinha. Todos me avisaram pra manter distância dessas criaturas, já perdi a conta de quantas vezes o chefe me disse:

_ “Não se deixe enganar Felipe, eles são mais fortes do que parece, e sabem como enganar. Eles estão aqui há muito tempo e mesmo com seus dons, você pode
acabar se machucando.”

_Tá certo chefinho, entendi o recado. Mas quem disse que as regras significam algo pra mim? Isso mesmo, ninguém disse.

Já faz um ano que eu vivo com um grupo de pessoas, digamos diferentes, pode-se pensar como uma família. Eu fui forçado a entrar pra esse “bando”, mas isso eu
conto em outra hora. O importante é saber que nós temos algumas regras de conduta, pra nossa própria segurança, e eu estou prestes a quebrar uma delas, que é a
de “NUNCA se aproximar de vampiros”. Mas eu nunca dei a mínima pra regras, não é agora que isso vai mudar.
Observei de longe a última convenção dessas “pessoas”, mas agora outra festinha está começando, e essa eu não vou perder, viver nas florestas é tedioso demais, nunca
tem muito que fazer. Vou vestir meu jeans menos rasgado, e que as festividades comecem!


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magicpaper.tumblr.com/
Fleur de Feu
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 894
Data de inscrição : 17/01/2011

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/3/2011, 10:55 pm

Fleur puxou as mãos de Lilah para o salão.
-Dança comigo Lilah!
A amiga arregalou os olhos de desentendimento.
-Mas Fleur...
Fleur segurou Lilah pela cintura.Lilah resolveu dançar, mas não engoliu a atitude.
-Qual o motivo disso Fleur? - sussurrou Lilah. Entendeu que era pra disfarçar.
-Você acha que é prudente eu lhe contar alguma coisa aqui no meio? - disse Fleur. - Disfarce ao menos alguns instantes.
-Essa sua interpretação está tão boa que me deixa nauseada de preocupação - respondeu Lilah, tentando acompanhar os passos da amiga.
Dançaram por mais um tempo. Até que Lilah percebeu o motivo da interpretação falsa de Fleur.

********

Sabia que alguns presentes olhavam com adimiração para as duas. Um vestido negro que balançava, um brilho azulado...mas...alguns convidados a observavam sem nenhuma expressão. Eles pareciam se esconder de seus olhares...Lilah ficou confusa e não conseguiu reconhecê-los.
-Estão nos olhando.
Fleur demorou a responder. Lembrou que havia uma possibilidade enorme de quem desapareceu com Gabrielle estar presente, finamente fantasiado ou não.Sentiu um arrepio e quase perdeu a compostura.
-Lilah, me encontre do outro lado do salão daqui alguns minutos. Até lá...só tente não se preocupar com isso.
-Não me enrole Fleur.
-Dou minha palavra.

Abraçaram-se e se afastaram.
O relógio magistral acima das janelas marcavam exatamente 21:00h.
Que droga...não era pra ninguém perceber sua preocupação.Será que mais alguém tinha notado?
Decidiu seguir o próprio conselho. Iria se distrair ao máximo antes de pôr a amiga a par do pouco que sabia.


Última edição por Fleur de Feu em 10/4/2011, 4:57 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.twitter.com/fadiacristina
Felipe Almeida
avatar
Marius (1000)
Marius (1000)

Mensagens : 1079
Data de inscrição : 30/04/2010
Localização : Rio De Janeiro

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 12:20 pm

Como disse antes, vesti meu jeans menos rasgado, uma camisa de algodão branca e minha jaqueta de couro. Eu adorava caminha pela floresta àquela hora da noite,
era tão quieto que eu podia ouvir meus próprios pensamentos. O caminho entre minha casa e a Ilha da Noite era consideravelmente longo, e foi uma grande surpresa
encontrar com Toumas Vourinen em meio à clareira.

_Ora, que surpresa Toumas, já faz muito tempo que não te vejo! Ainda viajando o mundo?
_Sempre, você conhece a Talamasca, trabalho não falta. Mas você me parece muito bem.
_É verdade, a última vez que nos vimos eu estava em uma fase de transição muito desagradável, mas agora já aceitei a situação, Eu sou o que sou, e isso basta.
_Nossa, quanto amadurecimento, bem diferente do garoto que queria arrancar a cabeça do todos que passassem a sua frente.
_Bem, motivos não me faltavam, e alguns mereciam ter suas cabeças arrancadas, você sabe. Mas eu não amadureci tanto assim, gosto de ser imprudente às vezes.
_ E está prestes a ser imprudente agora, não é verdade? Nem preciso dizer, eu conheço essa sua expressão. Felipe, não se aproxime deles, vampiros são perigosos,
eles tem a magia deles e você tem a sua, mas o contato entre as duas pode ser desastroso.
_Toumas, meu velho, não se canse comigo, eu faço o que quero, e você sabe disso. E, além disso, tem algo que eu preciso descobrir. Agora, eu preciso ir, estou atrasado pra festa.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magicpaper.tumblr.com/
Malkav
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 4255
Data de inscrição : 16/12/2010
Localização : Napoleonville

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 1:58 pm

...

Embalado no mesmo espirito de Fleur e Lalis (( como Malkav costumava chamar Lilah ))
puxou Danni pro embalo de uma musica lindíssima, uma espécie de mistura de Blues de raiz
com rock ligeiramente contemporâneo. Malkav não se demorou a perguntar :

- O lhe aflige minha bela? Sei que não somos exatamente íntimos, mas minha percepção
muito aguçada me diz que estas perturbada...
- Não há com o que se preocupar mon cher ! * disse com um leve aceno e sorriso *
- Bem, se não quer dizer tudo bem, só espero que não esteja deixando que espíritos perturbem-na mais uma vez, sabe que não pode lhe fazer mal de verdade, à menos que lhe confira esse poder... já tivemos essa conversa antes !!
- Pelo contrario, é com os "vivos" que me preocupo no momento... o mesmo de todos, esse sumiço esquisito ( pra dizer o minimo ) do nosso anfitrião.
- Não acho que isso seja grande coisa.... * disse enquanto girava o corpo dela à uma virada empolgante na musica *
Ele vive de aprontar coisa com todos, pelo que li nas Cronicas, não sei como podem se preocupar com esse moleque !!
- Pois bem, eu me importo, não só por ele... mas se me der licença, aproveitarei pra falar com mais alguns conhecidos presentes...

* com um beijo, que para um humano seria frio como morrer, mas para ele era acalentador, eles se separaram. Malkav a observou sumir entre os convidados, enquanto uma curiosa figura entrava pelo salão, trajando um belo vestido negro. Ele viu a mesmo expressão que viu no rosto de Lirith, alguém que fora achado em seu descanso e isolamento *

Lucy.... ( ele captou na ar, alguém a conhecia e pensava na feição que sentia por ela )

Viu Suse de soslaio, uma excelente companhia num local onde não conhecia tantas pessoas... eles já foram companheiros em uma ou duas aventuras, Malkav simplesmente adora a aura que dela emana... brevemente procuraria ela, só precisava de algum tempo pra algumas reflexões.

....

Acho que muitos tormentos ainda nos aguardam nessa noite... Pensou pouco antes de sair à uma sala na penumbra para observar a vista d'A Ilha da Noite. Achou ver alguém na floresta, mas foi só por um segundo. "Minha mente começa brincar comigo" ,e na penumbra continuou olhando para o Horizonte distante e negro.



Última edição por Malkav em 10/4/2011, 5:07 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mona Mayfair
avatar
Daniel (50)
Daniel (50)

Mensagens : 94
Data de inscrição : 27/10/2010

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 3:31 pm

a preferida de Benji


- Já disse, Benji, não vou! - a petit-beldade de cabelos laranjas falou um pouco mais alto, com sua voz de soprano aguda, que descia até um pseudo-barítono quando cantava.

Foi assim que Benji a conheceu, num dos bares de Bourbon Street, cantando músicas sobre loucuras, vestindo roupas loucas, agindo de forma louca. E se apresentou à ela, na noite seguinte, ela sozinha, fácil de se encontrar em hotel barato, mas que pelo menos dava para ter uma privacidade ao longe do "grupo" - uma cellista, uma violinista e mais alguns percusionistas - tendo um quarto para ela sozinha. Não era pelo sangue que Benji almejava a menina de 25 anos, cabelos raspados ao lado, laranjas, olhos de um azul-safira que não tinha medo nenhum. Não, ele queria, ele queria uma companhia para sua pianista graciosa, e Belle era dona de longos dedos em teclado e sintetizador e uma poderosa voz que mesmerizava públicos, devido ao seu porte e rosto de menina. Ele se apresentou à ela naquela noite, à luz de abajour, quando, exausta de tanto beber, caída na cama ainda usando o espartilho, os bloomers e as meias de látex, pensou demônio, anjo, espírito, até o menino-vampiro, em meio a fumaça de charuto lhe disse, ressoando com o pensamento confuso pelo àlcool: vampiro. Benji sabia das regras. Mas Belle era irresistível demais como companhia louca à Sybelle e eles conversaram de um jeito mui estranho e íntimo, ela apoiada nos joelhos com pose masculina e ele de pé ao lado da cabeceira. Ele lhe falou de seus planos. Ela entendeu. Mas não era para virar vampirinha, não, agora não. Ele lhe prometeu algo a mais. Iria se tornar digna, como eles têm o sangue de Marius nas veias, ela teria o sangue de um anjo. Então ela dormiu, 7 dias antes do baile e acordou numa suíte em um luxuoso hotel de New Orleans.

- Belle, deixe de ser estourada! - e lhe forçava o convite gracioso nas mãos graciosas da petit chérie.
- Ai, Benji, que saco! - ela pegou o convite e jogou na cama desfeita. Os cabelos estavam bagunçados, ela acabara de acordar, começo de noite, acostumando-se com os horários de seu vampirinho. - Tá. Eu vou. Arranja músicos!
- O que? - meio espantado, o vampiro de pele de oliva a fitou.
- É simples, vampirinho. - e abraçou Benji, não tinha como não gostar daquele pedante, com os braços envoltos em pele falsa. - Vou tocar na festinha de vocês, vampirinhos, e se seu anjinho estiver alizinho, eu vou virar vampirinha. Entendeu? -e riu, pegando a garrafa de vinho branco, descendo dois goles. Benji estava estupefato, mas era uma ótima idéia! Armand precisava de uma distração. Ele não estaria no horário da festa. Então uma banda de rock decadente o bastante para entreteter imortais velhos e novos iria decididamente funcionar. Isso foi na véspera da festa, então ele pediu licensa à bêbada já, Belle, e foi ter com Aramand, lhe explicando o plano.


--x--

Estava já na hora de entrar, depois que Jaja - "Que nome estranho, cacete!" - de Lioncourt - "PIOROU! Ele é algo daquele tal Lestat!" Belle havia só conseguido ler "Entrevista com o Vampiro" de modo que não notou, nem linkou Armand ao "anjo" que Benji lhe falava e nunca nomeava - havia feito o anúncio, o salão de baile tinha um palco, pequeno, mas um palco de madeira lustrosa encantadora à luz de velas. As velas se apagaram - claro que foi idéia de Benji! - e um holofote focou em Belle. Vestida para matar.
Um bolero vermelho e laranja, com frufrus nos ombros, vestido novamente laranja trimmed com vermelho, meias e sapato de plataforma altíssima, os dois vermelhos, além de luvas sem dedo. Tudo seria muito sem graça, se não fosse, tirando o sapato de verniz, tudo, tudo de látex, firmando o corpo mingnon da vocalista que estava de pé no meio de um teclado e um sintetizador gigante, na frente, um pedestal com microfone. O rosto de menininha desapareceu na rica maquiagem de adulta, com os lábios vermelhos e os olhos delineados em preto.

"O que diabos eu faço aqui?" pensou, tremendo suavemente, contendo-se para não fugir dos rostos pálidos e imortais, da grande chama que emanava o poder dos anciões, até o mínimo neófito a encantava. "Eles estão me olhando, eles estão sentindo, sentindo o cheiro. Benji disse que era assim, Benji disse que eles farejavam como uns putos cães vira-latas. Merda."

Então, com a mão mais trêmula ajeitou um microfone sem fio, daqueles que se encaixavam no rosto e virou-se para o sintetizador. "Bem..."
- ESTE.....É O ASYLUM! - gritou, com a voz soprano bela e poderosa - E a primeira canção.... Misery Loves Company. - e sorriu, ganhando força com sua música, apertando o botão do sintetizador para ele começar a melodia.

( Emilie Autumn - Misery Loves Company )

"It's not the time
It's not the place
I'm just another pretty face
So don't come any closer
You're not the first
You're not the last
How many more?
Don't even ask
You're one more dead composer

Do I need you?
Yes and no
Do I want you?
Maybe so
You're getting warm
You're getting warm
You're getting warmer oh
Did you plan this all along
Did you care if it was wrong
Who's getting warmer now
That I'm gone

Misery loves company
And company loves more
More loves everybody else
But hell is others

I'm not for you
You're not for me
I'll kill you first
You wait and see
You devil undercover
You're not a prince
You're not a friend
You're just a child
And in the end
You're one more selfish lover

Do I need you?
Yes and no
Do I want you?
Maybe so
You're getting warm
You're getting warm
You're getting warmer oh
Did you plan this all along
Did you care if it was wrong
Who's getting warmer now
That I'm gone

Misery loves company
And company loves more
More loves everybody else
But hell is others

You're so easy to read
But the book is boring me
You're so easy to read
But the book is boring me
You're so easy to read
But the book is boring
Boring boring boring boring
Boring boring me

Pray for me
If you want to
Pray for me
If you care
Pray for me
If you want to
Pray for me
If you dare
Pray for me
If you want to
Pray for me
If you care
Pray for me
If you want to
Pray for me you fucker
If you fucking dare

Misery loves company
And company loves more
More loves everybody else
But hell is others"


Cantava, alterando o mais agudo soprano ao grave barítono, parece ser algo rústico, algo selvagem, naquela mulher, de perfornce, ajoelhando-se naqueles salto, se jogando, o látex deslizando nas tábuas, ela fazia questão de olhar em cada íris vampiresca, desafiando-os a pegá-la, desafiando-osa chegarem nela, cada vez mais voluptuosa e decadente, quase escarnecendo de todos em sua música louca. "Anjo, quem será?" pensava, Belle, enquanto entoava a miséria de sua música.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lafayette
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2182
Data de inscrição : 08/07/2010
Localização : Londres

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 4:12 pm

Lilah se afastou de Fleur e foi se sentar em uma das lindas poltronas finamente bordadas em um canto afastado do salão. Pegou uma taça de vinho do garçom que passava e começou a pensar no que aconteceu. Fleur não queria lhe contar o que estava acontecendo, pelo menos não tão cedo. Ela estava ficando impaciente e resolveu se utilizar de outras artimanhas para descobrir. Viu Lestat passando por perto, ele era requisitado por muitos.

- Lestat! - Ele parou e foi até ela. Se abraçaram por um longo momento, matando as saudades aos poucos.
- Lestat, confesso que eu estava muito curiosa sobre a fantasia que você usaria. Imaginei algo como algum deus, como não pude imaginar que você viria trajado de Vampiro Lestat? – Ambos riram.
- E o que eu deveria dizer de você? Parece que fez de tudo para parecer uma criatura maldita como nós. Isso foi algum tipo de indireta? – Disse, maliciosamente.
- Ah, você me diverte, príncipe! Apenas quis me camuflar em meio a multidão. Não fique pensando besteiras.
- Camuflar? - Ele riu. - Sinto dizer que seu plano não funcionou.
Ela o olhou com cara de tédio.
- Voltemos a falar de você. Ouvi dizer que no último baile você cantou para todos. Espero que você faça jus a sua fantasia.
- Mas é claro, mon cherie. Não deixarei a noite passar sem que todos tenham o prazer de me ouvir.

Lilah não estava prestando atenção nos outros presentes no recinto, então foi pega de surpresa quando uma voz muito potente, com um quê de selvagem, dominou o salão. Olhou para o palco e viu uma mulher cantando desafiadoramente. Nunca a tinha visto antes.
- Parece que tem alguém competindo as atenções com você, Lestat!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Felipe Almeida
avatar
Marius (1000)
Marius (1000)

Mensagens : 1079
Data de inscrição : 30/04/2010
Localização : Rio De Janeiro

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 5:13 pm

Então esta é a entrada da Ilha da Noite, acho que nunca vi uma porta tão grande. Droga, estou nervoso como um garotinho, essa noite vai ser divertida.
E com as duas, empurrei as gigantescas portas do salão e fiquei cara a cara com uma bela porção de vampiros festivos. A música parou, as conversas cessarão
e todos olhavam espantados pra mim.

_Uau! Quanta gente! Sempre achei que vocês fossem mais reservados. O que foi? Não parem a diversão por minha causa, continuem dançando.

Alguns me olhavam com raiva, outros com cara de fome, mas todos eles estavam surpresos em me ver, dava pra notar certo espanto em cada olhar. Talvez estejam
tentando ler meus pensamentos e não estejam conseguindo, ou talvez estejam conseguindo, e não gostaram do que viram. Seja o que for não me importa. Um deles
veio na minha direção.

_Olá amigo, meu nome é Luis. Perdoe-me a indelicadeza, mas talvez seja melhor você se retirar, pro seu próprio bem.
_Olá Luis, meu nome é Felipe. Você me parece um cara legal, e esta festa está tão animada, obrigado pela dica, mas eu vou ficar.

Posso jurar que ouvi rugidos a minha volta. Tive que conter o riso. Eu sou mesmo impossível. Outro veio falar comigo.

_Olá meu jovem, me chamo Jaja e sou sobrinho do organizador do evento. Meu caro amigo Luis já deve ter lhe avisado, esta é uma festa particular, em qualquer outro
dia nós te receberíamos com prazer, mas esta noite temos assuntos a resolver, temo que não será confortável para você.
_Não esquente a cabeça comigo, só estou aqui pela festa, tratem dos seus assuntos, eu não vou interromper.
_ Me perdoe, mas são assuntos delicados, e preferimos discuti-los com privacidade.
_Entendi, é segredo de vampiros, neh?

Nem vou tentar adivinhar quantos olhares assustados, ou furiosos, sei lá, eu vi ao meu redor. Se meu chefe souber disso eu vou ganhar o maior puxão de orelha da
minha vida.

_Meu jovem, se você sabe o que nós somos com certeza sabe que é melhor pra você ir embora, Luis e eu somos muito gentis, mas temos amigos aqui que adorariam usar você como aperitivo. Estou tentando ser amigável, agora vá embora daqui.
_Obrigado pelo aviso, mas eu vou ficar, aquela ali de vestido branco com as caveirinhas é bem bonitinha, acho que vou puxar assunto com ela. Até mais.
Antes que eu pudesse avançar, o que se chama Jaja segurou meu braço com força suficiente pra arrancar os ossos de qualquer um, mas eu não sou qualquer um.
_Escute aqui, Jaja é seu nome, não é mesmo? Relaxe um pouco, eu não vou atrapalhar em nada, e se seu assunto secreto tem haver com o sumiço daquela vampira que dorme na terra, isso não é surpresa nenhuma pra mim.

Dei uma piscadinha, um tapinha nas costas do que se chama Luis e fui em direção a senhorita de vestido branco. Nossa, acho que nunca assustei tanta gente assim antes,
e olha que eu já assustei muitos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magicpaper.tumblr.com/
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 6:42 pm

Com que então, esse rapazinho, certamente um Talamasca, estava sabendo do mistério envolvendo Gabrielle.

Bom, já não valia realmente muito a pena usar da força, com o rapazote ousado. Tinha então que trazê-lo para o nosso lado.

- Bem, rapaz..., eu disse soltando o braço dele, arrependido por usar de força excessiva. -Como disse que era o seu nome? Acho que podemos conversar então civilizadamente.

- Não disse, respondeu o outro. Mas em sinal de boa paz, lhe informo que me chamo Felipe. Como vc já deve ter percebido, sou da Talamasca, sim. Mas venho também em paz. Prometo não criar caso com ninguém. Porém vc há de convir que é uma oportunidade magnífica para mim estar aqui agora.

- Mesmo com todo o risco? Perguntei com um olhar irônico.

- Eu tenho boas informações. Conhecê-los melhor é o que me interessa. Acho que podemos sair lucrando nessa noite magistral, não acha?

E pegou um copo de alguma bebida fumegante da bandeja do garçom que passava por ali.

- Hmmm, disse antes de provar. Deve ser delicioso. Adoro bebidas quentes.

Foi interrompido pela chegada dele, que sempre deixava a todos atônitos.

- Eh bien Monsieur, disse Lestat. Que notícias tem de minha mãe para mim? Vamos à biblioteca conversar um pouquinho. - virou-se para mim. - Traga Jesse também e encontre David e Merrick.

E virando-se para Felipe, disse.

- Fique tranquilo, monsieur Felipe. Enquanto estiver sob meus cuidados nada de ruim lhe acontecerá essa noite.

- Tinha certeza disso, ó poderoso Lestat.

Louis chegou-se ao ouvido do Talamasca e sussurrou.

- Não o irrite, sr. Felipe. Considere-se com sorte por ter algo de interesse dele. Mas não abuse da sorte.

E seguiu aos dois fechando a porta da biblioteca.

Jaja saíra pelo salão em busca dos vampiros ex Talamascas e notou o aumento do "zum zum zum". Os convidados agora já sabiam do sumiço de Gabrielle e as conjecturas e loucas teorias corriam com rastilho aceso de pólvora.




_________________
Bebe comigo?



Última edição por Jaja de Lioncourt em 10/4/2011, 7:30 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
Fleur de Feu
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 894
Data de inscrição : 17/01/2011

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 6:59 pm

Passou apressada pelo salão.
Estava com a cabeça girando. Uma mão segurou seu braço.

-Onde você vai?
-Comer.
Louis a encarou.
-Comer o que? - Louis a olhou com lindos olhos verdes de preocupação.
-Ratinhos.
-Não faça nenhuma besteira.
Fleur sorriu e segurou na mão de Louis para tirá-la do seu braço.
-Já percebi que tem convidados novos na festa. Mas não posso fazer nada. Ainda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.twitter.com/fadiacristina
Dead
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 721
Data de inscrição : 23/05/2011
Localização : Maringá Pr

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 7:38 pm

Pedro viu o jovem rapaz entrando estrondosamente pelo grande saguão que rapaz interessante, captou de algumas mentes alheias um grande ódio e a palavra "Talamasca", ah o grupo de investigadores, o copo com que estava brincando explodiu em sua mão, se deteve antes de ir atras do garoto, viu ele conversando com Jaja e mais alguns que presumiu ser Louis e Lestat, eles começaram a ir pra a biblioteca e Pedro teve a idéia perfeita!
Como felipe era o ultimo da fila Pedro conseguiu chegar sem ser percebido pelos outros e disse
-Talamasca Hãn, parece que podemos tirar perfeito proveito da situação para ambos.
O rapaz nem pareceu surpreso e logo disse em tom baixo:
-Felipe, meu nome é Felipe, e ja tenho meus problemas ok.
Pedro riu baixinho:
-Tenho certeza de que nunca conseguiram por as mãos no corpo de um vampiro, me de as informações que sei que tem e te prometo muitos cadáveres de vampiros até o final da noite.
Então ele viu David e Jesse se aproximando e logo disse:
-Tenho que ir depois conversamos sobre minha proposta.
Lestat com toda certeza tinha sentido a Presença de Pedro mas por alguma estranha razão não pediu para que ele se retirasse mais simplesmente o contrário,
-Já que é tão curioso nos acompanhe Monsieur, não são todos que tem a Paciencia de treinar dia e noite por trinta anos, seus dons da mente devem ser de uma grandeza perfeita.
Pedro riu:
-Vinte nove e meio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3291354204088918133
Lady Lilith
avatar
Merrick (20)
Merrick (20)

Mensagens : 23
Data de inscrição : 08/09/2011
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 8:39 pm

Oh bela noite! O que se esconde em vosso peito? Uma festa, belíssima festa, estava acontecendo, todos animados e vibrantes. Todos bem vestidos, como se aquela noite fosse tão especial quanto qualquer outra. Ao longe uma carruagem se aproximava. O interior da carruagem era completamente escuro, como se ocultasse um grande segredo. Os servos que estavam do lado de fora eram morenos, belíssimos e fortes. Dentro havia uma pessoa somente, uma pequena pessoa, de cabelos claros e belos. Uma menininha, uma linda menininha.

Ao chegar ao local da festa, a carruagem parava, um dos servos ia até a porta e a abria. De dentro da carruagem uma pequena menina de pele alva, olhos azuis cristalinos e beleza angelical saia. Era a pequena dama da noite Lady Lilith. Ela ficava observando delicadamente a entrada, olhava para seus leais servos e os dispensava.

Encantadoramente, ela caminhava em direção a festa, com sua roupa negra de gala com um chapéu também negro em seus cabelos claros e loiros como raios de sol ou campo de trigo.

- O que será que me aguarda? – falou delicadamente com sua voz de veludo e infantil.

- Pequena, pequena !– Falou um homem alto, de cabelos negros e olhos azuis – Deves ter cuidado!

Era Yan, seu doce amigo, seu protetor, seu servo mais leal de todos. Ele era muito alto, um porte elegante e belíssimo. A pele amorenada não era o que mais chamava atenção nele. Ele havia vindo com ela, do lado de fora da carruagem. De algum modo, ele preferia ficar fora ao invés de dentro, mesmo com toda a insistência da pequena Lilith. Lilith, ou pequena, olhou para seu amigo leal e sorriu, como uma menina marota, inocente e jovem demais para entender algo.

- Oras, como se eu não soubesse mais do que vós! – Falou, o olhando carinhosamente. – Lembre-se que tens muito a aprender comigo.

- Eu sei, milady! Por isso lhe protejo –falou num tom melodioso, o jovem Yan – E também por amá-la.

Ela sorriu ainda mais belamente, abrindo seus braços como se pedisse que a pegasse no colo – e foi o que ele fez. Ela encostou seus lábios rubros no pescoço dele, dando-lhe um beijo sutil. Ela passava os dedos delicados e finos onde havia um dia o mordido e beijava novamente. Ele fechava os olhos para sentir o carinho, sem se importar com o resto das pessoas.

- Também lhe amo, meu milord! – falou calmamente a pequena.

Ao falar isso, ele começou a andar, a passos largos, silenciosos e elegantes, em direção a festa. Que parecia muito animada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=8251757176576269545
Susane
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 521
Data de inscrição : 29/03/2010
Localização : Transilvânia

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/4/2011, 10:33 pm

Alguem tocou seu ombro e ela se virou pra ver...
-Marius, meu amado pai e amante!! Como senti sua falta, vc como pai deveria ser mais atencioso com sua cria.
-Ah Su, vc sabe que eu sou atencioso, e além do mais, vc não me via ha muito tempo, mas eu sempre acompanhei vc... Vc deveria ser mais atenta com quem te observa, meu anjo.
Susane o abraçou e beijou, e Marius transmitiu à ela o que estava se passando, porque àquela altura ja não era mais segredo algum!

-É claro que eu notei a ausencia de Amadeo, e o meu Louis... Lestat, ai! quanto tempo!! -Disse Susane.
-Louis esta por ai, e Lestat esta começando a se preocupar, penso eu - disse Marius - Mas eu sinceramente acho dificil que ele se preocupe ao ponto de deixar de se exibir pela festa, logo vc o vera.
-Eu espero... Eu avistei Selene ja, e vi Pandora de relance... Fiquei sabendo que quem esta fazeno as honras da casa é Jaja, mas parece-me impossivel falar-lhe, pois o homen sumiu!!
-Acalme-se minha bela, a noite esta começando e parece que teremos muito por vir.
-Sim meu mestre , hahaha - Susane sorriu pra ele lascivamente
Marius fez aquela cara de quem não vai se segurar, mas só por um segundo, depois ele lhe disse:
-Va agora, vc nem viu a decoração e as pessoas...
-Tudo bem...
Susane se virou e deu alguns passos... e deu de cara com um humano, Mais Um Humano, céus! Mas esse humano era diferente, tentou ler seus pensamentos mas só o que conseguiu foi um nome:
"Felipe...
Hmmm, Talamasca... Isso vai ser mais interessante do que eu pensei"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fleur de Feu
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 894
Data de inscrição : 17/01/2011

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/5/2011, 10:21 am

Passou em direção ao palco. Mas não pôde deixar de notar a fila indiana de senhores que passavam.
- Não pense que eu não vou querer saber da pequena conversa que você pretende fazer com o novo convidado Lestat. Embora a condição diurna dele seja de meu interesse neste momento.
Lestat e os acompanhantes olharam para ela.
- Falo com você depois. Se eu não for, acredito que um destes senhores fará questão de ir - respondeu o vampiro loiro com um sorriso de lascívia.
Era possível notar os olhares de curiosidade de alguns convidados que observavam. A curiosoidade de Fleur não ficava abaixo.

**********

Aproximou-se do palco. Belle preparava uma nova música para a noite.
-Belle, depois desça daí! Quero falar com você - falou Fleur.
- Sem problema,só não desço agora porque não posso perder o momento tão repentinamente - refletiu Belle.
Fleur sorriu e continuou andando.
Observou alguém que refletia para a escuridão do horizonte.
- Se é um monstro que você procura, é pro salão que deve olhar Malkav - disse Fleur, cobrindo com as mãos o rosto do amigo.

**********







Última edição por Fleur de Feu em 10/5/2011, 2:31 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.twitter.com/fadiacristina
Malkav
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 4255
Data de inscrição : 16/12/2010
Localização : Napoleonville

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/5/2011, 12:06 pm

=

A penumbra, gostava tanto dela quanto os livros dizem que Louis gosta... ficara ali devaneando, sobre como seria encontrar Khayman e/ou as Gêmeas Ruivas, que eram naturais do país que agora chama de casa. Mas, apesar da noite estar no inicio ainda,
suas esperanças de tal encontro esvaneciam paulatinamente.

Uma linda "menina ruiva" acompanhada de um alto, moreno e lindíssimo jovem, passaram por Malkav, que percebeu era jovens no sangue mas isso não minimizava seus poderes aparentemente grandes. "Minha Ofélia, ainda não estou convencido de que seja muito prudente ou indicado que permaneçamos mais na festa" o rapaz dizia, "Lestat nos convidou, e não tenho intenção de desaponta-lo mais do que um dia já fiz... * disse com ímpeto na voz * portanto ficaremos" e saíram pelo portal para outro ambiente.

Se distraiu tanto com a cena que não percebeu que havia alguém se aproximando por traz dele, até que ela lhe cobriu a visão e falou a seu ouvido ...

- Mas minha preciosa Flor, não preciso ir longe para ver monstros... bastaria um espelho apenas; e nele se revelaria um demônio que se auto-impõe um inferno sem fim....

* virou-se pra lhe dar um beijo de boas vindas, que ela aceitou de bom grado *

- Meu caro, pare com essa conversa mórbida. Estamos reunidos pra comemorar...
- Me desculpe querida, só tenho alguns maus pressentimentos sobre a noite.
- Típico seu mon bien-aimé, se agarra a qualquer agouro que sua mente pode produzir ,pra ter um bom pretexto à não se divertir !! * disse ela levemente irritada *
- Ok ok ... me desculpe querida, é que estou, sentindo algo diferente.... como um cheiro sabe...
- Não... na verdade não... ( disse ela mudando de irritada a um leve sobressalto )
- Pois é, mas é diferente e não se bem o que é... não é como o cheiro dos humanos ou das(os) Bruxas(os) presentes... conheço a diferença. Mas, deixe que eu me preocupe com isso, você já parece sobrecarregada minha borboleta, vamos ao salão... a musica voltou a ser boa e animadora...
- Se quizer mais tarde lhe apresento a vocalista, somos chegadas sabe !

Se dirigiram ao salão onde se estava concentrada a maior parte da festa... humanos, vampiros, bruxas, fantasmas e outras criaturas.... uma bela forma de celebrar o seimhaim...pensou ele consigo mesmo.
Tantos rostos, tantas pessoas a conhecer e estórias pra ouvir....a noite realmente superava as expectativas, mas aquele cheiro era o que dominava seus pensamentos. "Parece meio animal" mas isso não fazia sentido nem pra ele mesmo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Felipe Almeida
avatar
Marius (1000)
Marius (1000)

Mensagens : 1079
Data de inscrição : 30/04/2010
Localização : Rio De Janeiro

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/5/2011, 4:20 pm

Não achei que fosse me enturmar tão rápido, meu charme foi demais pra essa vampirada toda. Esse Jaja pensa que eu sou membro da Talamasca, o que na verdade
eu deveria ser, mas esse mundo é cheio de reviravoltas, não é mesmo! Qual será a reação deles quando descobrirem o que realmente eu sou? Será possível um
monstro ficar surpreso ao se deparar com outro monstro? Vai saber!

E esse loirinho, Lestat eu acho, que cara legal!

_Também gostei de você mon ami

Sorri. É, vamos nos dar bem.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://magicpaper.tumblr.com/
Dead
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 721
Data de inscrição : 23/05/2011
Localização : Maringá Pr

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/5/2011, 5:15 pm

Pedro, sentia um leve aroma no ar, algo estranho cheirando engraçado, achou que vinha do homem da talamasca, deveria ser, nunca se sabe o que esses humanos usam como perfume,
eles ia só ia andando atrás da fila acompanhando eles, até que Lestat Parou repentinamente, e também começou a cheirar o ar, "deve ter sentido o mesmo aroma estranho", e ninguém disse uma palavra até que uma ideia ocorreu para o Jovem vampiro, será?....Ele só tinha se encontrado com aquele tipo de criatura uma vez, mas parecia ser o mesmo cheiro.....não, não era possivel que um talamasca fosse esse tipo de criatura.....Eram muito incontrolaveis, se ele fosse um desses com toda certeza ja teria sido expulso faz tempo....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3291354204088918133
Lafayette
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2182
Data de inscrição : 08/07/2010
Localização : Londres

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/5/2011, 5:43 pm

Lilah ainda estava com Lestat quando um estranho chamou a atenção de todos assim que entrou. Reconheceu ser Felipe, o lobisomem. Mas que diabos ele estava fazendo ali? Enlouquecera de vez ao entrar numa festa repleta de vampiros?

Jaja foi até o estranho, e ela fez de tudo para entender a conversa através da mente dos que estavam perto. Ora, então Gabrielle sumira!? Lilah nunca falara com ela, mas sabia que era a mãe de Lestat, e tentaria fazer de tudo para ajudá-lo. De repente a voz de Lestat a trouxe de volta a realidade:

- Mon cherie, desculpe-me, mas agora precisamos nos reparar. – E foi na direção de Felipe.

Lilah não perdeu tempo, e dirigiu-se ao enorme jardim do lado de fora. Tentaria fazer o que pudesse na situação em que se encontrava, pedindo ajuda aos inúmeros espíritos invisíveis que estavam ali presentes, e que, até aquele momento, ela havia ignorado. Porém no caminho ela notou uma presença conhecida, esta não podia ser vista, mas ela logo concluiu, abismada, que se tratava de ...

- Santiago! – Ela disse num sussurro. Por mais estranho que isso parecesse, Lilah mantinha uma relação com o espirito de Santiago, e apesar de gostar muito dele, nunca poderia confiar nele completamente, ainda mais com as relações que ela mantinha com os outros vampiros.

Ele então se tornou visível para ela, e, rindo, foi até o jardim deserto. Ela o seguiu.

- Santiago, o que você está fazendo aqui!? – Ela lhe disse.
- Ah, Lilah! Que bela decepção, queria ao máximo passar despercebido esta noite, não estou nem um pouco a fim de ouvir sermões. E não fale alto, não queremos chamar a atenção de ninguém, não é mesmo?
- Você ainda não me disse o que está fazendo aqui! – Ela disse, mentalmente, e assim a conversa prosseguiu.
- Sabe que eu não perderia uma festa como essa por nada nesse mundo. Estava com saudades de meus velhos amigos, Lestat, Armand...Louis. – Disse, ironicamente.
- Oh, Santiago, por favor, não faça nenhuma besteira esta noite! Você não tem nada a ver com o sumiço de Gabrielle, né? Por favor, diga que não.
Ele fingiu estar magoado.
- Lilah, Lilah, assim você me magoa profundamente. O que acha que eu sou, algum tipo de sequestrador barato? O que eu iria querer com a aquela vampira bicho do mato?
- Santiago, estou falando sério!

Mas era tarde demais, ele já havia desaparecido, gargalhando.
O que ela faria agora? Não acreditava que Santiago pudesse ter algo a ver com o desaparecimento de Gabrielle, mas vindo dele, quem poderia garantir? Queria muito falar com Armand, mas quando esse diabinho iria finalmente chegar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fleur de Feu
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 894
Data de inscrição : 17/01/2011

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/6/2011, 11:57 am

-Estou com sede Malkav.
-Acho melhor se controlar - disse Malkav achando graça. - Você não tem jeito mesmo hein.
-Nem um pouquinho. Vem dançar comigo!
-De jeito nenhum! - disse ele um pouco histérico.
-Ah pare com isso, se você não vier, eu te deixo sozinho aqui e vou subir no palco com a Belle.
-Tá bom, tá bom... - resmungou Malkav.

Ficaram rodipiando na pista com uma música animada que tocava.
Ouviu alguém gritar bem alto seu nome nos alto falantes.Malkav soltou sua mão cordialmente e Fleur saiu correndo para o palco.Jogou um beijo à distância para o amigo.
Todos os convidados olharam. Segurou a mão de Belle e chegou perto do rosto da amiga.
-Você tá cheirando a álcool!
-Isso tem importância? - disse Belle aos tropeções.
As duas gargalharam. Fleur lembrou que gostava de sangue com álcool.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.twitter.com/fadiacristina
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/9/2011, 7:30 am

Jaja estava realmente ficando preocupado.

Tomou a liberdade logo após falar com David e Merrick de se dirigir aquele que acabara de passar pela porta do salão.

- Marius, disse ao sábio vampiro. Como vai.

- Jaja, volveu o outro, que não nutria grande simpatia pelo sobrinho de seu pupilo favorito, uma vez que sabia da paixão que o bibliotecário pela sua amada Pandora.

- Algo de muito grave está acontecendo em relação ao sumiço de Gabrielle. E o mais estranho é que Lestat não demonstra muita preocupaçõa...

- E deveria? perguntou o romano. Ora, Jaja. Não está acostumado as peças que o nosso querido louro costuma pregar?

- Mas dessa vez ele está de amizade com um lobizomem postulante a Talamasca.

Dessa vez Jaja viu a ruga de preocupação estampada no rosto do Filho dos Milênios.

- Isso realmente é grave. Onde estão nesse momento?

- Na biblioteca. Por favor Marius: intervenha com toda a sua sabedoria. Não deixe que nada venha a estragra esse marvilhoso Baile.

O antigo já se dirigia para a saída do salão, deixando Jaja a procura de Jesse. Dôce Jesse, pensou. Quando uma voz feminina grave e quente falou as suas costas.

- Diga-me, bela criatura. O que está preocupando a todos os velhos articulados?



_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   10/9/2011, 10:17 am

Selene que fora apartada de David de uma maneira tão abrupta teve uma vontade imensa de dar fim a esses impecilhos. Mas tudo bem... Havia muito; muito mistério no ar.
Inclusive um rapaz que não era mortal; de maneira alguma. Sentia isso no aroma dele. Não era morto; mas também não era normal. E que gosto será que teria? Ainda sentia fome. E uma fome que não cessaria por um bom tempo.

- Selene; Mikhail sumiu. Não consigo encontrá-lo. Que faço? - era Vlad; ótima hora para seus filhos lhe arrumarem problemas.
- Acha que tenho feições de radar? Sinta o ar; sinta seus sentidos Vladmir. Olhe, lá está seu irmão! Vê aquela borboleta? Está colhendo o néctar sanguineo dele. O rapaz está se divertindo - soltou longas gargalhadas.

Fleur parecia ter encontrado um bom aperitivo enquanto não podia estar com os verdadeiros protagonista do baile; assim como ela, esperava.

- Uma mãe então. Além de noiva. - uma voz lhe soou alta e grave em seus ouvidos.
- Hmm - balbuciou
- Vê alguma semelhança entre mim e meu filho das terras geladas? Pradarias secas da gelada Russia...

Viajou longe; lembrou da neve, a neve que era branca. A neve que virou vermelha. A vermelha neve da Praça vermelha de Moscou. Ali colhera o sangue doce e amado de seu filho mais velho. Sangue que lhe escorreu pelos lábios e viera a cair no chão. Um chão coberto de neve. Era desejo; amor talvez. Mas foi como o mais delicioso dos vinhos. Lhe correu pelas veias mais doce que o sono. Mais aconchegante que o abraço. O sangue não era só o que queria, mas o que se dignou a receber. Amor então. Filho dela se tornou. O amor se transformou; Eros em Filos.

Não gostava nada de estar sozinha, não gostava de ter sido deixada por todos.... E isso não ficaria assim. Se eles queria um furacão dentro da casa, haviam despertado a sua fúria.

Você sabe o que está fazendo, meu jovem? Porque sempre se envolve com tudo que pode lhe tirar sua maravilhosa não-vida? Porque sempre encontra os que não são vulneráveis a nós? E pior, ainda os coloca na nossa convivência! Cuidado Principe das Trevas. Cuidado.

E cuidado seu lobinho do Talamasca. Nunca gostei deles. Principalmente dos que se intrometem nas minhas festas.


Saia da minha mente Selene! Não tenho a menor intenção de causar disturbios essa noite. Mas não repita isso. Odeio ter minha mente invadida!

Você não precisa desejar a confusão, você a atrai. E se parar de me dar motivos, certamente pararei de entrar em sua mente.


Sorriu. Lestat a estava ameaçando? Aquele jovem, talvez tivesse esquecido o que realmente torna os vampiros fortes. Tempo. Ele não encontrava desafio, oponente a muito tempo. O último que tentou não era em suma forte. Ou preferiu ser derrotado para lhe forçar amizade. Nunca se sabe. Mas Selene... Bem, ela não se sentiria mal de maneira alguma em dar fim em alquem que ama. Não seria a primeira, nem a última.

- Selene, não se envolva. Você não deve. Você sabe... Eles podem descobrir. - era Khayman. Khayman e as gêmeas.
- Descobrir o que? Quem aqui, além de vocês poderia entrar em minha mente? Eu tenho um dom natural para fecha-la. Assim como para invadir as de outros.
- Eles podem saber que você sabe. Que você sempre soube.
- Ninguém vai saber. Eles são tolos demais para pensar nessa possibilidade. E esse ser lupino me incomoda mais que segredos. Não gosto do jeito dele. Desejo que tremam na minha presença. Ele não parece ter medo de nós. Ou seja; ele pode ter poder contra nós. Não sou presa de ninguém...

Dizendo isso, se afastou novamente. Precisava organizar seus pensamentos. E na verdade, precisava de sangue. Era a sede que a deixava nervosa,a deixava furiosa. Era sua besta interior. Era seu instinto basico de sobrevivencia. Necessidade de sangue....

It took a moment before I lost myself in here
It took a moment and I could not be found
Again and again and again and again I see your face in everything
It took a moment the moment it could not be found


It's all you've got inside your head, better get up and leave instead

- Espere um momento antes de ir. Ainda não pude lhe falar. Especialmente não pude lhe falar. - disse Marius.
- Acha que me interesso? - respondeu, ríspida. Seus ouvidos estavam tão cheios com a voz de Khayman que mal reconheceu seu velho amigo.
- Desculpe Marius. Não notei que era você. Nossa, está belissimo como rei. Me parece um antigo rei Bretão. O velho Rei Arthur. Mas você está bem melhor. - comentou, sorrindo, enquanto tocava no ombro do antigo vampiro.
- Minhas graças pelo seu agrado. Está muito bela também. Um antagonismo interessante essa sua fantasia. Agora me diga querida Selene, o que está achando da festa?
- Acho que, mais uma vez os poderes tramam contra nós. E mais uma vez, seremos mais fortes quando unidos. E que essa festa está vazia de mortais. Estou com fome; e meu paladar é muito seleto. Aliás; não estou com a paciência necessária para seduzir vampiros. - Falava sobre assuntos banais com a maior naturalidade. Marius talvez já estivesse acostumado à sua maneira de falar. Uma mistura de sedução, banalidade e filosofia.

- Só sua presença já é embriagadora para muitos.
- O que não é o seu caso não é mesmo Jaja? Até porque, são outras presenças, outras antiguidades capazes de lhe tirar o sucego. Boa Noite Pandora. Agora me digam, porque exatamente eu sai de uma ligeira solidão para estar rodeada de vampiros? Lembraram que estou aqui, e pensam que sou de alguma maneira importante para a solução dos mistérios dessa noite?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

BAILE DE HALLOWEEN D'A ILHA DA NOITE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

 Tópicos similares

-
» eu vou dormir agora tenham uma boa noite...
» Minha lista de filmes para o Halloween
» Vou nessa, boa noite gente
» Foto: Ria e Tom no Halloween em West Hollywood?
» @Tom: Halloween...

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Ilha da Noite :: VIRANDO VAMPIRO :: BAILE DOS VAMPIROS-