A Ilha da Noite

Para aqueles que amam o maravilhoso mundo criado pela Mestra inigualável Anne Rice. Lestat, Louis, Armand, Marius, Mayfairs, A Talamasca... Todos estão aqui.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 - Ser Mayfair -

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Elizio
avatar
Merrick (20)
Merrick (20)

Mensagens : 29
Data de inscrição : 15/09/2011
Localização : Taubaté

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    9/28/2011, 3:28 pm

Bom só tenho à agradecer pela fic, ótima
Gosto muito da história parabéns Foxy.
Bjs.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    9/28/2011, 6:43 pm

Elízio.

Eu te garanto se vc tivesse lido a Saga Mayfair iria aproveitar muitíssimo mais! Wink

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
Elizio
avatar
Merrick (20)
Merrick (20)

Mensagens : 29
Data de inscrição : 15/09/2011
Localização : Taubaté

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    9/30/2011, 4:21 pm

Provavelmente sim, adoro ler ainda mais quando a leitura prende a atenção, costumo ler quase tudo sem parar. Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    9/30/2011, 8:50 pm

Ei gente, postagens não apresentadas porque estou nas vesperas do ENEM. Falta de tempo pura. Volto quando sair das sombras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/23/2011, 9:23 am

Cap 13. Laissez les bons temps rouler
Antes que eu me perca novamente, e muito antes que eu não me encontre mais, deixem-me falar dele. Uma criatura incrível esse meu amado. Um ser que traz em si todas as sabedorias do mundo. Olhos de quem já viu de tudo. De quem já viveu de tudo. Mas trouxe em si, a amargura de ter seu sonho mais profundo não concretizado. Um sonho tão simples: encontrar outro como ele.

Um sonho tão simples, e ao mesmo tempo tão complicado. E não era só outro como ele, era uma fêmea. Ele estava cansado.

Ele era como um grande almanaque de sua cultura. Sem ele, quando ela se reestruturasse estaria sem tudo. Ele trazia em si, tudo que eles precisariam saber. Ele seria seu líder novamente. Me custaria muito tempo contar toda a sua história.... Tempo que não tenho.

O necessário para a compreensão é: Eu encontrei o verdadeiro Ashlar.
E não apenas eu; Rowan e Michael o haviam conhecido antes de mim. Era com ele que estavam. Eram eles que ele vinha visitar; como eu.

Ashlar, ou Ash Tempton se você preferir, era o mais antigo Taltos vivo. Vivera a destruição que os fez abandonar sua ilha natal; sobreviveu aos homens do norte, sobreviveu ao cristianismo. Ele foi o santo Ashlar. Era sua história que renascia nos Taltos ignorantes. Era ele quem eles achavam ser. Mas não, Ashlar, o meu Ashlar.... Ele sobreviveu aos seus próprios erros. E vive nessa era como um generoso industrial do ramo dos brinquedos.

Ashlar reproduz a beleza humana através de suas bonecas. Um milionário. Não que eu me importe com o dinheiro. Mas aquele 'homem', com minha magia e seus milhões no banco...

Bem, digamos que os Taltos teriam um futuro garantido em nossa descendência. Claro, isso não aconteceu. Mas estou adiantando a história.
A questão é que: ele conheceu meus parentes, pois até hoje continua procurando sua própria espécie.

E os passeios de Lasher pela Europa chamaram a atenção de seus informantes. Encontrá-los foi apenas uma questão de tempo. Considerando que eles mesmo estavam fazendo suas investigações. Me irrita falar sobre isso, me irrita falar dos Mayfairs. É dele que quero falar.

É claro que ele é diferente de nós. Como é evidente Ashlar é alto. Muito alto. Antigo, velho como os meus amigos vampiros. E jovem como eles. Mas está vivo. E muito vivo. Deve ser interessante ser um Taltos. Mas meu querido Ashlar é forçado a viver como os humanos, afastado de atividades que ele ama.

Apesar de ter traços de cultura humana, ele conservou a inocência, a amabilidade dos Taltos. E logo teria de sumir do mapa como fizera várias vezes. O tempo estava passando, e as pessoas iam começar a querer que ele envelhecesse. Com seus milênios de idade, Ash conservava uma aparência jovem. A não ser pela mexa branca entre seus lindos cabelos pretos.

Não havia nele nada que falasse de sua idade. Talvez os olhos, brilhantes. Mas inquietos. Os olhos dele me lembram os de uma criança. São vivos. Sempre desviando, inquieto.

Quer ver tudo.

Acho que já falei o suficiente sobre ele.

Deixem-me contar como descobri tudo que sei sobre ele.

O Café du Monde é famoso por seu café ao leite, mas acabou desenvolvendo outras bebidas no passar dos anos. Ashlar estava fazendo turismo, provavelmente. Pois meu táxi o seguiu facilmente até lá. E bastou. Me senti em casa. Disposta a tudo.

Minhas sinapses feito loucas, vasculharam tudo que sei sobre o processo de conquista e aproximação; nessa situação vi apenas uma saída para me aproximar. Ele me reconheceria, veria a bruxa que há em mim.

Bem, desculpem meu comportamento piegas do momento. Mas a paixão nos deixa, inconseqüentes e sem juízo. E com o menor senso do ridículo.

- White Russian. - falei. Estendendo o braço e indicando o alto copo para ele.
- Você está me pagando uma bebida? Não deveria ser o contrário? - respondeu, senti um riso no fundo de sua garganta.
- Não estou pagando, oferecendo. Ainda não paguei por ele, se quiser, o prazer será seu. - sorri.

Estávamos na calçada do Café du Monde. Uma mesa tão estreita que meu coração quase parou quando sentei à sua frente e lhe ofereci a bebida. White Russian claro é um drink russo. Desenvolvido por aquele amável povo da Europa oriental. É feito com vodca, leite e licor de café. Leite para os Taltos, Café de Nova Orleans e vodca apenas para completar.

- Você é Mayfair não é?
- Sim. E você é um Taltos. Você me conhece,e eu te conheço. Nasci com você em mim. Foi com você que sonhei durante meus anos de isolamento. Era a magia real que eu esperava. É um mistério genético dentro de nós. Eu posso gerar sua descendência, e você, me amar como só você poderá. - comentei como se fosse a coisa mais natural a se dizer. Bebendo mais um gole do meu capuchino.
- Direta. Objetiva. Como Rowan. Você não sabe o significado do que fala. Não sabe o quanto significa.

Essa não foi a nossa conversa real. Falamos muito mais. Ele falou sobre seu encontro com meus parentes. Falou também sobre ele. Sobre tudo. Contei a ele sobre tudo.

Em um gesto invasivo, tão não condizente com sua postura educada, tocou meu ventre com carinho.

- Você o queria? - Ele parecia ler pensamentos. Me tocou muito levemente no queixo, me fazendo olhar diretamente para o seu rosto. Sentia-me hipnotizada.
- Não naquele momento. Agora, sim. Com você, sim. - tive de ser sincera.
- Você não sabe o que diz. Pode morrer... - seu olhar se perdeu.
- Eu não vou morrer, está no meu destino.

Os calafrios novamente. A sensação de estar sem chão. Profecia.
E gritei em algum tipo de transe profético: Ash, não! Cai da cadeira.
Desmaiei. Vi Ash sofrer, depois de felicidade...
Ele tinha uma fêmea, não Ash... Tantos Taltos.

Agora eu sabia, agora a mensagem estava decifrada e codificada.

Ele teria dois destinos.

Ser feliz, eterno, e completo comigo. Ou encontrar uma felicidade rápida, e eufórica com a Taltos fêmea. Ele a escolheria, eu não tinha dúvidas. Ele a escolheria se soubesse dela. Não saberia! Não por mim. Eu nunca falaria.

Acordei alguns minutos depois, envolvida por braços, envolvida por um aroma delicioso,aconchegada entre os braços de Ashlar. Senti o couro macio em contato com minha pele. Senti cada pêlo do meu corpo ficar eriçado, sentindo uma energia acomulada quase explodindo entre nós.

- Você tem olhos lindos, Nina. Há não sei o quê em você. Você pode enganar a todos os homens com seus olhos doces. Mas quando não estão olhando, você muda completamente. O doce vira um olhar predador, decidido. Mas digamos que já vivi demais para ser enganado assim. No entanto, sua capacidade de fazê-lo me encanta. - falou, enquanto seus dedos passavam pelo contorno dos meus olhos.
- Entendeu o que aconteceu aqui?
- Também já vivi o suficiente para saber disso... Você tem dons proféticos. E se eu bem entendi, você já havia previsto minha chegada. - Ele tinha uma capacidade de ser amável quando falava... Como evitá-lo?

Digamos que esse foi o passo inicial para a tragédia final.



Última edição por . Foxy . em 1/11/2013, 10:51 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/23/2011, 10:58 am

Tá esquentando!!! bounce

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    11/14/2011, 1:08 pm

Estou totalmente sem inspiração ultimamente. E nesses momentos prefiro nem pegar nos arquivos; ou posso acabar estragando a história. Mas assim que surgirem as idéias; postarei okay?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    2/12/2012, 7:06 pm

Resolvi dar um UP no tópico. Chegou tanta gente nova ._.
[ Mesmo que eu ainda não tenha conseguido concluir haha]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    2/12/2012, 11:35 pm

Tá devendo...

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    6/20/2012, 8:43 am

Pior que estou mesmo... É que esse o PONTO crucial da história. Tanta coisa está para acontecer....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    7/8/2012, 6:50 pm

~aquela tensa, eu tinha um capitulo pronto e não lembrava ._. ~

14. Fatos consumados. Destinos traçados.

Encantamento. Não magicamente falando. Sentimentalmente falando. Foi o que me aconteceu. Encantei-me. Apaixonei-me como sempre despertei as paixões. Os pequenos detalhes, todas as palavras, gestos... Prefiro não comentar. Sei que descrevi com bastante clareza meu breve relacionamento com Michael; mas com esse é diferente. Talvez por ter me apaixonado verdadeiramente. E também, há minha humilhação pelo que aconteceu depois. Minha falta de reação, minha impotência perante a situações que me afligiam. Meu ódio.

Posso começar comentando que não, eu e Ash não nos encontramos com meus adoráveis parentes Mayfair naquela viagem. Resolvemos, digamos assim nos conhecer melhor. Claro vocês vão entender. Foi o destino, os espíritos, já escrevi sobre isso antes. Eles nos condicionam a sua vontade. E por isso, e não só por isso, me apaixonei por ele assim que pus os olhos nele. Cada palavra sua me encantava, toda vez que ele me dirigia a palavra era um susto, uma surpresa, uma alegria. O jogo do amor havia começando. O fala, responde. Cada gesto seu e meu, era respondido pelo equivalente do outro. Viajamos para Nova Iorque. Ele queria me mostrar seus negócios, seus planos. Mostrar suas bonecas. Eu gostei, sempre gostei de bonecas. Sempre foi fácil para mim, brincar com a realidade. Inventar histórias, me divertir com elas.

Então tudo começou. Lembro bem de acordar em uma enorme cama king size totalmente revirada, deitada em uma posição estranha, sem força nem para abrir os olhos. Mas precisei abri-los. Um vento frio invadiu o quarto. Abri os olhos para ver porque a janela não estava fechada, e vi uma abertura no véu. Vi Lasher, Julien, Mary Beth, meu pai, minha mãe, todos eles. Querendo me dizer alguma coisa. Me avisando que algo iria dar errado, e que eu deveria ir embora. Os lábios de Julien formaram a palavra ' cuidado' mesmo que não houvesse som algum. Fechei os olhos e voltei para o meu sono.

Nosso pequeno romance já durava alguns dias. Entre dez e quinze dias. Estávamos em Nova York. Ele queria me apresentar sua cidade.

Sim, estava sem a menor força para nada. Ash havia revirado minha cabeça, possuído meu corpo e minha alma com ma força sem igual. Foi difícil convencê-lo de que não ia me matar. De que era o que devíamos fazer. Mas quando consegui...

Mais tarde, quando acordei novamente procurei Ash. Ele devia estar em casa. Mas só encontrei um bilhete embaixo do exemplar de “A tulipa negra” que havia comprado para ele.

“Tive de viajar, novamente. E você estava dormindo tão profundamente. E depois de todo esse tempo, achei que precisaria de um tempo para descansar de mim. Volto logo.

Ashlar ”

Ele tinha que viajar? Ele foi embora? E sozinho? E realmente achava que eu não teria meios de encontrá-lo? Tive de rir. Ele esqueceu que estava lidando com uma bruxa?
Talvez fosse isso que os espíritos estivessem me alertando.

Mas é claro, eu não tive tempo de me preocupar com um detalhe tão tolo como esse. Porque ouvi um sussurro levíssimo e adorável “ Não se preocupe mãe. O pai logo volta. ”

Mãe? Como assim mãe? Quem estava falando comigo? É, se você está lendo essas memórias já está na hora de saber o que aconteceu. Eu fui abandonada grávida de um Taltos. Completamente sozinha.

O que eu iria fazer? Eu sabia que ele ia crescer mais rápido que os outros bebês, e iria se tornar um adulto logo. Meu Deus. Eu não tinha família, não tinha ninguém. Porque ele fez isso comigo? Aquele maldito sonho de ter uma Taltos fêmea. E ele a encontrou. Maldita! Eu já sabia que isso poderia acontecer. Eu já a tinha visto, e eu sabia o que isso significaria para ele: morte!

Se eu conseguisse chegar até ele, se conseguisse contar sobre nosso bebê.

Fiz todo o possível, juro, tudo que foi possível. Mas não estava no meu destino ficar com ele. Me restou vê-lo ir embora com aquela Taltos nos braços. Então eu chorei. Mesmo que eu nunca chore, eu chorei. Estava sozinha, mas isso sempre fora minha opção. Agora não, eu queria estar com ele. Estávamos sozinhos, eu e Messinger. Sozinhos.

Ah, mas eu não iria dar satisfações da minha vida aqueles malditos Mayfairs. Eu sabia que eles seriam a minha desgraça. Voltei para minha casa em Roma.

No entanto, o que aconteceu nesses meses foi maravilhoso. Senti meu bebê crescendo. E ele falava comigo, me dava carinho. Me dizia que o pai não sabia o que estava fazendo. E que por mais que a Taltos fosse bonita, eu era a mamãe e ele deveria estar conosco. É bebê, você está certo.

Não sei bem o que doía mais, estar sem Ash, ou saber que ele estava com os dias contados.

Minha gestação durou pouquíssimo. Entre dois e três meses. Tive tempo para preparar uma equipe de médicos absolutamente bem pagos e sigilosos. Um parto normal, sem anestesia ou cortes. Messinger era o bebezinho mais tagarela que conheci. Falava o tempo inteiro. Sempre querendo me confortar, me dizendo que nós não estávamos assim tão sozinhos. Falou que sempre poderíamos contar um com o outro, e logo ele iria vir para mundo me proteger.

Então um dia aconteceu... Ele reclamava que o mundo estava pequeno e o apertava. Que ele estava sufocando lá dentro. “Acho que está na minha hora de ir pro seu mundo, mamãe.” É bebê, estava na hora.

Quando Messinger nasceu os médicos ficaram pouco tempo comigo, apenas verificaram se estava tudo bem, limparam o bebê e depois me deixaram sozinha com ele.

Por mais que eu amasse Ash, e por mais que odiasse o que ele me fez... Aquele ser despertou em mim emoções muito mais profundas. Era o meu sangue. Ele tinha lindos olhos azuis e um belíssimo cabelo negro. Era nosso filho então. Trazia em si as memórias do passado, sabia tudo que eu sabia, e também sabia tudo que seu pai sabia.

É bebê, nós vamos nos vingar daqueles Mayfair danados não vamos? Alimentei meu filho com todo leite, poder e ódio que havia em mim.





Última edição por . Foxy . em 1/11/2013, 10:54 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    7/12/2012, 1:15 pm

Ninguem? ._.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    7/12/2012, 10:48 pm

Cadê! Cadê! Cadê! bounce

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/13/2012, 7:01 pm

Queria conseguir terminar de escrever essa fic; ela tão limda ;~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/16/2012, 6:42 pm

Olha aqui, garota.

Já estou me impacientando com falta de continuação aqui. Suspect

DÁ PRA SER????????? Twisted Evil

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/19/2012, 2:26 pm

Meu computador deu bishiu... não dá pra continuar agora; mas assim que der eu escrevo, mas ninguém nem lê; fica empoeirado isso aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Dead
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 721
Data de inscrição : 23/05/2011
Localização : Maringá Pr

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/19/2012, 5:57 pm

UUUUUUUUUUUUP!
To lendo por partes pq a leitura no pc me da dor de cabeça
mas cara
é bom que essa fic tenha um final '-'
se não voces verão as sete bestas do apocalipse '-'
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3291354204088918133
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    11/18/2012, 6:42 pm

Cap. 15 Um plano, e um parceiro.

Uma equipe médica bem treinada, uma boa quantidade de dinheiro, uma sala bem equipada, e coragem. Foi só disso que eu precisei para parir um Taltos lindo e saudável. Messinger era lindo, verdadeiramente encantador. Cabelos negros e enormes olhos azuis. Nasceu grande e forte, e pouco tempo cresceu.

Cresceu de maneira assustadora. Em dias, quando dei por mim já parecia um homem adulto. Com longos cabelos escuros, uma voz marcante e um olhar inocente. Por mais doce que ele parecesse, havia nele um ódio que só era equivalente ao amor que sentia por mim. Ele me defenderia de tudo, de qualquer um que pudesse me fazer mal. No entanto, sua coordenação motora não colaboraria.

Resolvi esperar, até que ele estivesse maduro e pudesse se comportar devidamente bem. Ele me contava muitas histórias, de sua vida passada, e da vida de seu pai. Ele amava o pai, embora fosse extremamente ressentido com ele. Queria explicações, e queria retratação. E Messinger... tinha poderes. Ele pensava que se não encontrássemos seu pai, eu deveria me juntar a alguém que estivesse a minha altura. E em sua mente inocente só havia uma pessoa que correspondia as suas exigências: Michael.

- Mas mamãe, a senhora não é apaixonada por ele? Pelo que sei isso basta. Ele parece lhe agradar fisicamente também. Ele é bruxo, e seu amigo.
- É Messinger, tudo isso é verdade. Mas ele também é casado. Com minha prima. E eu amo seu pai.. Prefiro ficar sozinha com você, e minhas memórias.
- O que a senhora pensa em fazer mamãe? Com esses Mayfairs, que colaboraram com a fuga daqueles dois?
- Isso... Está chegando o dia, meu filho. O dia que seu pai vai se arrepender de viver.

- Alô? Mansão Mayfair.
- Olá. Gostaria de falar com o Sr. Curry. Ele está?
- Sim, sim. Espere um minuto. Quem gostaria de falar com ele?
- Uma amiga. Ele a muito espera que eu telefone.
- Aqui é Michael.
- O dia da profecia está chegando Michael. Você não vai querer estar do lado errado quando ele se instalar....
- Nina? Nina não desligue, onde você está??
- No limbo. Esperando pra trazer o inferno à vida de vocês. Adeus.

Pois bem. Deixei minha vingança maturando. Eu tinha um filho para criar, e por mais que ele tivesse muito conhecimento acumulando, teoria sem prática não é muita coisa. Viajamos pelo mundo, e partilhamos diversas experiências. Devo dizer que algumas me surpreenderam bastante. Não fazia parte dos meus planos provar disto, ainda havia em mim tabus humanos que me impeliam a não ceder a certos desejos. Ele era por demais parecido com o pai, ele era encantador... Ele, era meu. Diferente de todos os outros seres do mundo, sabia que nele eu podia confiar. Ele nunca me abandonaria nunca me trairia. E os instintos não nos traíram. Ele me trouxe alegria, e completude. Coisas que eu só poderia esperar vindas de alguém que saira de mim, que era parte meu, e parte de alguém que eu amei, e ainda amava desesperadamente.

E eu era Mayfair. Desde quando temos tais problemas éticos-morais? Nossa trajetória familiar, me mostrou que nossa tradição é fazer tudo pelo bem da família. Ou pelo menos, pelo que acreditamos ser o melhor para ela. Se eu achava que minha vingança viria por ali, e que eu faria, dessa forma uma parte do clã Mayfair ainda mais forte.... Os espíritos apoiariam. Ou talvez não. Messinger Mayfair Templeton era só o início do meu plano. E nós dois, não resolveríamos a situação sozinhos.... Mas podíamos começar.

Um ano se passou....


Última edição por . Foxy . em 1/11/2013, 10:57 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    11/19/2012, 12:46 am

Eba!

Desempacou!!! cheers

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    1/11/2013, 10:57 am

Ufa. Dei uma revisada no texto, me sinto zilhões de vezes melhor agora :p
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Danni de Lioncourt
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 733
Data de inscrição : 21/07/2010
Localização : New Orleans, Louisiana. EUA

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    1/11/2013, 7:43 pm

Próxima missão: terminar de a Saga das Bruxas e devorar esse tópico. MUAHAHAHAHAHA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://astrescorujas.blogspot.com.br/
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    1/21/2014, 12:38 pm

Eu tava relendo. Vou tentar terminar hj.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Malkav
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 4255
Data de inscrição : 16/12/2010
Localização : Napoleonville

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    1/22/2014, 4:10 pm

=

bom mesmo mulher u.u
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    1/24/2014, 5:11 am

Concordo!!!

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2248
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    10/25/2015, 1:05 pm

Voltei, e vou reler tudo que escrevi e começar a escrever pra terminar essa história!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: - Ser Mayfair -    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

- Ser Mayfair -

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Ilha da Noite :: BIBLIOTECA SECULAR :: TOMANDO DA PENA-