A Ilha da Noite

Para aqueles que amam o maravilhoso mundo criado pela Mestra inigualável Anne Rice. Lestat, Louis, Armand, Marius, Mayfairs, A Talamasca... Todos estão aqui.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

  Lara McRayni

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Nanda
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2174
Data de inscrição : 20/12/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Lara McRayni   3/16/2011, 6:14 pm

Bom,vou postar uma criação minha,q eu escrevi na minha
epoca d escola,quando eu tinha uns 15 ou 16 anos,q foi uma boa terapia
pra mim,mesmo a leitura não sendo mto teen ou agradavel. Na epoca q
eu escrevi essa historia eu tinha intenção d lança-la como um livro,mas com
o tempo eu vi q ficou meio surreal demais rsrs.

O seguinte,eu sofria horrores na epoca d escola,pq eu era mais
inteligente e madura que os alunos d minha turma (ok,eu gosto d falar
,não acho isso uma falta d modestiadas minhas qualidades rs),e isso fazia
com q eu ficasse c um ódio enorme d mtas pessoas.É claro q isso passou,
terminei a escola,esttou em paz.

Espero q gostem,vou postar os 2 primeiros capitulos.E deixo vcs opinarem depois.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nanda
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2174
Data de inscrição : 20/12/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Lara McRayni   3/16/2011, 6:20 pm

Lara McRayni




Capítulo 1 - Uma Garota Diferente.


Dizem que com o tempo tudo se resolve,os problemas na família,no trabalho ou na vizinhança. Mas não dizem quando e nem como...
Acho que essa frase foi feita para que algumas pessoas sejam tão ingênuas e sonhadoras a ponto de acreditar veemente que o tempo pode realmente resolver a vida dificil que levam.
A felicidade é inalcánsavel para alguns,então por que não inventar a sua própria felicidade?

Meu nome é Lara McRayni,tenho 17 anos.Sou uma adolescente.Alguns diriam severamente,"Você é jovem,não sabe realmente o que é problemas" ou "Problemas sérios são coisas de gente mais velha".Incrível como essas palavras podem soar tão mesquinhas e egoistas.

Pode ser que certas pessoas possam ser tão crueis a ponto de negar ver algo errado,agindo como se não fosse realmente um problemma,um problema para si mesmo é claro.

Meu problema? Seria a adaptação nas escolas? Ou o respeito que elas não exercem sobre mim?

Meu problema não é exatamente eu que provoco,sou uma ótima aluna,acima da média muito elogiada por todos, a maioria professores.

Mas é claro que todos que merecem o respeito demoram a recebe-lo.Eu sei muito bem como é isso.

O sr.Vaner,meu psicologo desde os meus 7 anos,diz que isso é apenas uma fase,que tudo vai passar ou então ele me culpa cuidadosamente,dizendo que eu não consigo me aproximar de ninguém.
Apenas a sra.Lovett discorda,ela diz que " Você não precisa fingir que tem menos massa
cefálica,para ser aceita por eles."O termo "menos massa cefálica" é uma piadinha particular inventada pela sra.Lovett,para classificar os alunos da minha escola.

Para mim a minha escola é apenas o lugar que tenta ser tradicional e correto,porém
um lugar correto não tem como hábito varrer a sujeira pra baixo do tapete,tem?
Eu estudo na Babbulock High School,que fica no estado do Texas.

Dizem que o dinheiro não compra coisas na vida que são inestimaveis,fico em dúvida se
concordo ou discordo.
Eu sou a garota mais rica da cidade, e não tenho nenhum amigo,então dinheiro realmente não traz felicidade.Porém vendo como são o pessoal da minha escola tenho que dizer que com amigos como eles,niquém precisa de inimigos.

Na escola todos são iguais,não conseguem se adaptar a coisas diferentes,nada é único.
As garotas são sempre ridiculamente alegres a ponto de histeria,belas ,mas o que adianta a casca ser bela se por dentro é oco?Os garotos são sempre valorizados pelos seu ótimo desempenho nos esportes ou por suas festas inesquecíveis,mas e a disciplina?
Dizem que em um colegio não se deve discriminar ou ter qualquer tipo de exclusão,mas quem liga pra essa regra? A única regra que existem para eles é "Populares são superiores,tudo o que eles fizerem ou disserem é o correto e qualquer um que não seja desse circulo tem que diariamente saber qual é o seu lugar".Ou seja qualquer aluno que não seja fútil ou obtuso demais será maltratado,até se cansarem dele.

Filhos de caipiras primitivos, que acham que o fim justifica os meios,que fingem que tudo
esta certo,que conhecimento é apenas coisa para "engravatados" e "bicho do mato".
Eu perdi a conta de quantas vezes a sra.Lovett foi a escola dar queixas de infratores,mas a coordenação tem o mesmo tipo de pensamento que o resto das pessoas da minha cidade,você tem que apanhar pra devolver.

A sra.Lovett é minha governanta,meus pais morreram em um acidente de caro quando eu tinha 1 ano como eles e a sra.Lovett eram muito amigos ela ficou com a minha guarda.A sra.Lovett também ficou cuidando da grande herança que eu herdei deles.Ela é como uma mãe para mim,admito que as vezes eu não sei o que seria de mim sem ela.

A sra.Lovett tem o habito de levar flores para o tumulo deles uma vez por semana.
Ela diz que eu pareço muito com a minha mãe,o mesmo tom de pele morena clara,os mesmos olhos castanhos,o fisico e os cabelos castanhos.Mas na minha natureza tranquila eu lembro muito o meu pai.Queria ter conhecido meus pai.


Coisas diferentes podem fazer com que você as veja de um jeito diferente.
Mas eles não entendem,eles nunca vão entender.
Algo imcompreensível é tão julgado por ser o que é.

Eu sou apenas a Lara Louca McRayni.Sou mais uma das imcompreendidas que são julgadas.
Mas talvez algo tão misterioso tenha de alguma forma seu fascinio.Por mais que ele demore a ser apreciado,ele sempre vem a tona.








Última edição por Nanda em 1/15/2013, 4:36 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nanda
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2174
Data de inscrição : 20/12/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Lara McRayni   3/16/2011, 6:21 pm



Capitulo 2 - Lubbock High School


Marcava 6 em ponto quando meu relogio tocou,sempre tive um sono leve então acordei na hora para
silencia-lo.Me sentei na cama,me espreguiçando, olhei para o meu quarto:

Meu quarto não mudara muito desde que eu era mais nova,apenas mudava alguns moveis,
mas tirando isso era o mesmo das fotos antigas.Ele era grande,com direito a banheiro ao lado,
as paredes eram de um tom claro de creme, a cama era feita de mogno ,tinha um dossel,as
colchas de tecido vermelho,um lustre de crital pendurado no teto.
Minha escrivaninha de carvalho ficava ao lado da minha cama,Meu guarda-roupa, as
prateleiras de livros,eu tenho vários livros,passo praticamente todo o tempo lendo.

O Chão do meu quarto era coberto por um extenso tapete vermelo sangue e por último encostada na
parede perto da janela estava encostada a minha Gibson,vermelha llustrosa.Eu sempre gostei de
instrumentos de corda,mas eu sempre tive uma grande admiraçaõ por guitarras.Aprendi a tocar
quando tinha 13 anos,por acaso nas aulas de música na escola, eu tocava violão,então um belo
dia resolvi experimentar tocar a guitarra,depois disso insisti para que a sra.Lovett me desse
uma.

Sai de minhas divagações ,suspirando me levantei da cama e fui em direção ao banheiro.

Optei para essa sexta-feira usar uma calça jeans preta,uma blusa de botões branca e um
tênnis All Star preto e soltei o cabelo,nada chamativo,já chamava muita atençao negativa
sem me arrumar tanto,imagine se eu me produzisse toda!Me tacariam pedras na primeira
oportunidade.

Desci a longa escada que dava para a sala de estar,a minha mansão tinha 4 andares,meu
quarto e da sra Lovett ficam no 3º andar.Os quartos dos empregados ficam no 1 º andar.

A sala de jantar ficava uma porta ao lado da sala de estar,fui em direção a porta e entrei.

A sala de jantar era bem espaçosa,era equipada com uma longa mesa de carvalho lustrosa,
em cima dela tinha os talheres de prata ,os pratos de porcelana.Me sentei em uma cadeira,
perto dos cereais de chocolate,eu era a única que gostava deles como café da manhã.

Preparei cuidadosamente meus sucrilhos em uma tigela,comi tranquilamente,assim que terminei fui
procurar a sra.Lovett para me despedir.

Encontrei ela tomando uma xícara de chá na cozinha, a sra.Lovett era uma mulher nos seus
38 anos, cabelos de um loiro mel até a cintura,olhos azuis penetrantes.A sra.Lovett cuidava
de mim desde os seus 21 anos,meus pais eram alguns anos mais velhos que ela,a sra.Lovett
passou sua juventude toda cuidando de mim,ela sempre diz que meus nós eramos sua família.
Sempre achei a sra.Lovett um pouco coruja comigo,acho que ela me via como uma filha.


- Bom dia Lara,dormiu bem? - Falou sra.Lovett, assim que eu entrei na cozinha.
- Dormi bem,obrigada. - Respondi.Fiquei quieta por um tempo,não tinha muito o que dizer e também estava um puco nervosa
por causa da escola.


- Lara você não esta preocupada por causa da escola, esta? - Leu a minha mente ,sra.Lovett.

Suspirei,não adiantava mentir pra ela.

- Bom...não posso dizer que hoje vai ser melhor do que outros dias.

Ela me olhou preocupada.

- Lara,ontem eles me garantiram que o incidente da aula,não vai se repetir...
- Como se eu não tivesse ouvido isso antes. - Eu a interrompi,amargurada.

- Lara se você quiser mudar de escola...Pode dizer eu vou entender,você não precisa continuar tolerando...

- Sra.Lovett, esquece!Não adianta mudar de escola,além disso eu estou no último ano,se eu trocar
agora vou me complicar nas matérias.

- Você é uma boa aluna,vai se recuperar.

- Não precisa,eu sobrevivo,como eu tinha dito é o último ano.

- Tem certeza? - Perguntou ela,apreensiva.

- Tenho...bem acho melhor eu ir,não quero me atrasar.Até mais.
- Boa aula Lara cuide-se.

Sai da cozinha,peguei a minha mochila e fui para o pátio,a procura do corsa preto que iria me levar pra escola.
Reparei o céu,estava nublado, sugeria um dia entediante.

Avistei o carro,do lado de fora do carro estava Ed,o motorista,na hora em que me aproximei,ele disse:

- Bom dia,senhorita McRayni.
- Bom dia Ed. - Eu o cumprimentei,entrando no banco de trás do Corsa.


Depois disso,fiquei observando o carro avançando tranquilamente,passando por arvores , casas e os comercios,que tinham
pelo caminho da minha escola.A mansão era alguns quilômetros distante da cidade e da escola.

Depois de um longo tempo em silêncio,Ed falou:

- Pronta para mais um dia de luta?

- Sinceramente? Estou cansada de lutar,eu quero paz.

Ed me olhou com tristeza.

- Então...Nada mudou? Quero dizer ninguém cresceu?

- Estão a mesma droga de sempre...Exceto a Amber ,talvez...

- Então vocês são amigas? - Perguntou ele,curioso e com um toque de esperança na voz.


Meu corpo enrijeceu.

- Ed,Amber e eu nunca seremos amigas e mesmo que eu pudesse eu jamais teria amizade com aquela garota.- Disse friamente.

Depois disso Ed não tentou puxar mais assunto comigo,talvez por que não tinha mais o que dizer ou então pelo meu
tom de voz.

- Desculpe Ed,- Pedi a ele,agora com a voz mais leve, - não gosto de falar sobre os alunos da escola.


- Tudo bem senhorita.Eu não me ofendi. - Tranquilizou Ed,sorrindo. - Adolescência é uma fase complicada.

- Muito. - Concordei de má vontade.


- Nenhum admirador secreto? - Perguntou Ed,em tom de brincadeira.

Contra a minha vontade senti meu rosto esquentar ,e senti um sorriso timido se formando em minha boca.

Ed não deixou passar despercebido.

- Que sorriso timido é esse Lady McRayni?

Respirei fundo e disse:

- Bom... tem um garoto novo da escola...

- Aham...continua...

- Eu não sei se poderia acontecer algo entre nós...

- Por que?

- Ele tem namorada, e ele é o assistente do professor de educação física.

- Como é? Ele é mais velho? - Exclamou Ed.

- Alguns anos mais velho,uns 22 anos,e a namorada dele é a Amber. - Acrescentei,de má vontade.

- Ele esta namorando uma aluna da escola ?Ah Lara você tenha cuidado com esse cara.

- Eu não vou estragar o namoro de ninguém Ed,relaxe,se bem que se outra pessoa descobrir esse namoro,por
exemplo o diretor... Vou sentir muita pena do Jason.

- E a Amber? Ela sabe que não devia estar namorando um professor...

- E desde quando o pessoal da minha escola ligapara as regras? - Disse,tranquilamente.

- Mas é muito errado isso ! - Censurou Ed.

- Só espero que o Jason não se prejudique por causa dela,ele não merece isso.

Ed me olhou confuso.

- Ed, por mais impossivel que pareça, o Jason é apaixonado pela Amber,ele faria qualquercoisa por ela,até
trabalhar na mesma escola só pra ficar perto dela.

- Mas eles não podiam se ver depois da escola?

- O Jason era aluno em uma escola na França, Amber o conheceu quando ela foi passar as férias em Paris.
Eles se apaixonaram, ele veio para ficar com ela aqui.- Expliquei.

Depois disso,ficamos em silêncio,até que finalmente chegamos na calçada em frente a escola.

A Lubbock High School era uma escola espaçosa, com seus 8 andares, seu lindo gramado esverdeado,a escola era da cor branca,
o telhado vermelho laranja, somando tudo era uma ótimo lugar, tanto sua aparência quanto o conteúdo.È claro que toda escola
tinha um defeito,no caso da Lubbock era os alunos.

Olhei pela janela do carro,não tinha ninguém no pátio, eu devia ter chegado cedo demais.Mas eu preferia assim,não daria
tempo da turma do mal me achar e aprontar.Engraçado que eles quando escolhiam suas vítimas eles nunca andavam sozinhos,
eles eram como uma alcatéia,nunca se separavam,eles emboscavam a vítima.
Colocando minha mochila no ombro,sai do carro,fiquei observando distraída as inúmeras janelas da escola,quando Ed falou:


- Nem sempre a beleza é bem apreciada pelos outros,mas um dia ela ainda será vista como realmente é.


Sorri com as palavras de Ed,realmente ele sabia o que dizer para melhorar o ânimo de alguém.


- Obrigada Ed,eu precisava ouvir algo assim.

- Até mais tarde,senhorita. - Ele me respondeu,entrando no carro.


Eu fiquei observando o Corsa se afastando até perdê-lo de vista.

Me virei ,andei em direção a escola, cheguei até a grande porta de madeira da escola,me preparando
para mais um daqueles dias, tentei acreditar de todo o coração nas palavras que a sra.Lovett,me dissera antes,que nada iria
acontecer de ruim,mas aquilo era apenas a mais forte das esperanças dela.Podia apostar que ela estava torcendo para que
nada desagradavel acontecesse. Bom uma coisa eu sei: Eu não posso saber se faltar as aulas...

Respirando fundo,coloquei a mão na maçaneta,abri a porta e entrei na escola.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nanda
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2174
Data de inscrição : 20/12/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Lara McRayni   3/16/2011, 6:23 pm

Ok,vou acrescentar o cap 3 tbm ^^


Capitulo 3 - A Voz



Assim que passei pela porta,a primeira coisa que reparei foi na escuridão.Parecia que eu tinha chegado tão cedo que o
zelador não teve tempo de iluminar os corredores e mais o dia nublado lá fora, me sentia em um filme de terror.

A escola não estava vazia,consegui ouvir algumas conversas vindas da salas dos professores,mas para minha alegria
não esbarrei com nenhum aluno.Fui em direção as escadas que levavam até o 3º andar,onde eu teria aulas de inglês,com o
prof º Tyler.Uma das coisas boas de chegar mais cedo na escola,era que eu andava mais tranquila,observando detalhes
da escola,os murais,os armários ou os troféis.Quando a escola estava cheia eu ficava apressada,para me afastar dos alunos
para evitar alguma brincadeira.


Assim que cheguei na sala do profº Tyler,não me surpreendi quando notei que era a 1ª a chegar na sala.

O profº Tyler,era o meu professor favorito,ele era também o mais jovens que lecionava na escola.Ele não tinha
a aparência de um professor,era bonito,parecia mais com um modelo, com a pele clara,os cabelos de um loiro dourados e
aqueles belos olhos verdes.Me lembro do primeiro ano em que ele veio trabalhar aqui,todas as garotas
(me incluo nessa lista),sentavam nas cadeiras da frente para ficar perto do profº Tyler.


Depois de algum tempo,o profº começou a deixar de ser novidade para as garotas.Teve um ano que corriam boatos
que o professor fosse homossexual.Porém a verdade mesmo é que Beatrice,um menbro da turma do mal,decidiu espalhar isso
para se vingar do professor que em uma aula deu uma recusa a uma cantada feita por ela. Beatrice sabia como ser ridicula.

Por coinscidência,eu era uma das poucas alunas que o professor conversava sobre a vida pessoal.Uma vez ele me confessou
que estava noivo de uma florista, há alguns meses.Isso ajudou a afastar qualquer boato sobre a sexualidade dele.


Me sentei em uma das cadeiras da frente,as primeiras carteiras eram as mais seguras para se livrar das bolinhas que
a turma do fundo cisma em tacar nos outros.


Fiquei um bom tempo rabiscando no meu fichário umas meras palvavras sem nexo,apenas uma distração.Até que ouvi uma voz:

- Bom dia Lara...Cadê os outros alunos?

Eu ergui os olhos e olhei em frente, e lá estava o profº Tyler na sua mesa.

- Ah...bom dia professor...bom eu cheguei mais cedo hoje na escola...


- Ai ai essa turma...parece que estão confundindo sexta com sabado.

Eu apenas assenti,com um sorriso. Fiquei observando o professor começar a escrever no quadro o tema da aula de hoje.

Então começou a chegar alunos na sala,respirei fundo,e fixei meu olhar no quadro.

O que eu achei estranho na aula foi...que nada tinha acontecido de ruim comigo.De fato isso não era comum,não quando toda
a turma do mal estava reunida na mesma sala de aula.

Tocou a sineta para a aula de biologia no 2º andar,o professor saiu da sala, eu me apressei a guardar meu material, quando estava
chegando perto da porta, algo ficou preso no meu pé,o puxando - o.Por reflexo, me segurei na maçaneta da porta,então
ouvi:

- Ah,droga!na proxima ela cai! - Era a voz de Beatrice,zombeteira.

Respirei fundo,virei para encara-la.

- Se você está feliz sendo a ridicula que você é agora Beatrice,realmente eu não posso fazer nada por você.- Disse
friamente.

- Você se acha que é melhor que eu? - Falou ela,rindo andando em direção a porta,dizendo.- Até mais Lara Louca McRayni.

Assim que ela saiu,todos se retiraram da sala. Eu fiquei para trás,depois de certificar que ninguém estava no
corredor eu saí,quando estava indo descer as escadas para a aula de biologia eu avistei alguém ainda no 1º degrau.Era
Beatrice.Ela estava de costas para mim,sozinha,tagarelando no celular,distraida.

"Vamos..você sabe que quer machuca-lá...Apenas empurre..."

Me assustei,olhei para os lados a procurando a origem da voz,que estava me instigando a uma loucura.

"vai lara ,ela esta indefesa,tão fácil de se ferir...Garanto a você que a sensação vai ser a melhor que já sentiu..."


Me apavorei quando percebi que a voz que me instigava era a minha,e o pior... Na minha cabeça a minha voz estava
pedindo para que eu empurrasse Beatrice da escada!

Derepente,apareceu na minha cabeça uma cena de Beatrice desmaiada no chão,gravemente ferida...Eu no topo da escada,
olhando para ela.com uma sombria satisfação no rosto...

Ao ver aquela cena na minha mente,senti um ligeiro prazer!

"Não! Não...O que está acontecendo comigo? - Esse pensamento não parava de se repetir em minha mente.


Quando olhei para frente,vi que Beatrice não estava mais na escada.Percebi que o corredor estava deserto,eu devia estar
atrasada para a aula de biologia.Desorientada,andei apressada ate´o 2º andar.Assim que entrei na sala,toda a turma ja
estava sentada.A profª Marie, já estava na metade do quadro. Na hora que entrei levei um sermão dela pelo atraso,depois
disso fui direto para o meu lugar.

Tentei prestar atenção na aula,mas não consigui,estava preocupada e com muito medopelo o que acontecera.

Estava inquieta,queria saber o que estava acontecendo comigo...Será que eu estava enlouquecendo? Será que a turma do mal
tinha conseguido afinal passar dos limites?!

Cansada, deitei a cabeça nos braços,virei a cabeça para baixo,para que a única coisa que eu pudesse ver fosse a escuridão.

Talvez hoje, eu pedisse a sra.Lovett para chamar o sr.Varner para fazer alguns exames...

A sineta tocou, era a hora do almoço,de imediato me levantei,arrumei o material e fui ao refeitório.

Peguei uma bandeja,escolhi um hamburguer caseiro e uma Coca.

Sentei na mesa mais isolada do refeitório,que tinha uma vista completa do refeitório.Comecei a comer sem ao menos sentir
o gosto do hamburguer.Depois de terminar o hamburguer,avistei sem esforço algum a turma do mal,sentada na mesa central do
refeitório.

A formação continuava a mesma,exceto talvez por Josh,o antigo namorado de Amber,que se mudou para NY no ano passado,mas
Josh nunca me fez mau algum.

Beatrice,Alicia,Amber,Jesse e Thomas,são amigos inseparáveis,cresceram juntos e descobriram seu hobby também:
atormentar alunos que não faziam parte daturma do mal.Cada um com a sua capacidade de expressar o talento que eles
tinham tanto em comum...

Ficha:

Alicia era a típica líder de torcida,que finge levar a sério certos valores.Ela pode dizer alegre e confiante ao público:

" Galera se aceitem do jeito que são,afinal todos nós somos belos!".Porém nunca a ouviram nos bastidores:

"Nossa aquela garota é muito gorda!" Ela sabe como representar a Lubbock!



Beatrice é a cobra que toda a escola têm que ter,sabe os segredos mais humilhantes de muitas pessoas e vive para julgar
os outros por quaisquer que sejam os motivos,sendo que ela não tem a vida tão perfeita quanto aparenta... Será que ela
teme que algum dia alguém descubra que o pai dela abandonou ela e a mãe,para ficar com uma mulher mais nova? A mentira
que ela conta é que o pai está viajando a negócios...


Jesse é realmente um depravado,ele não tem vergonha de admitir o que é,coisa que eu admiro nele de alguma forma.
Ele tem a ficha mais suja do que a de um presidiário de segurança máxima.Ele joga no time de futebol da escola,ele é
popular com as garotas, tem muito amigos,ele sabe dar as melhores festas da cidade,sendo que todos que vão para esses
eventos sempre saem viciados em alguma substância química...Enfim não se deve cruzar o caminho desse garoto perigoso.


Thomas é o brutamontes da turma,ele é o músculo que Jesse não pode desenvolver, e Jesse para Thomas é o cérebro que ele não
pode desenvolver.Pode ser cruel colocar desse jeito,mas nenhum desses merece compaixão de ninguém.Thomas é o melhor
amigo do Jesse,ele faz tudo o que Jesse faz,os esportes,as maldades,tudo.Ele é o menbro mais fácil de se manipular da turma.



E por fim, Amber.Para mim Amber pode ser a pior por que ela tenta fingir ser algo que ela não é.Ela tenta fingir ser o
cordeiro.Antigamente eu e Amber tinhâmos uma boa convivência,nunca fomos amigas,mas também nunca brigamos.Eu ajudava ela
nos estudos,ela era uma péssima aluna em biologia,sendo que eu era a melhor da turma nessa matéria.Eu respeitava ela...

Teve um sabádo,era dia de um passeio na escola,Amber tinha me chamado para aconpanha-lá até o seu armário pois ela tinha
esquecido um objeto importante dentro dele,como ainda estava cedo demais para o õnibus partir eu decidi ir com ela,
um erro...
Assim que chegamos perto do armário,reconheci Alicia esperando por nós,eu desviava meus olhos de Alicia,eu odiava ela
tanto que preferia olhar para qualquer direção,que não fosse a dela,então fixei meus olhos no armário da Amber.

Amber sorrindo o abriu,revelando o seu conteúdo,estava vazio.Antes que eu tivesse tempo de pensar em algo,senti um empurrão
nas minhas costas e depois senti uma dor forte na cabeça. Alicia tinha me empurrado para dentro do armário,eu bati a
cabeça na parede do armário,atordoada,senti o sangue escorrendo da minha testa,e vi apenas a escuridão do armário.

Naquela época eu tinha pânico de lugares apertados,comecei a me desesperar,implorando para que elas me libertassem,mas elas
só faziam rir de mim, até que Amber parou de rir e ficou me encarando...Será que tinha percebido a crueldade que fez ou
estava apenas saboreando o pânico de uma pessoa indefesa? Eu creio na 2ª opção...

Elas foram embora, me deixaram lá dentro,fiquei 2 horas inteiras gritando,chorando, até que o zelador chegou e abriu a
porta,assustado imagino,na hora que eu saí do armário eu desmaiei.

Pelo que me contaram,devido ao corte na minha testa e a tensão que eu tive,minha pressão caiu.A sra.Lovett entrou em
desespero quando viu que eu estava em uma maca,entrando no carro da ambulância, na hora que a ambulância estava me levando
para o hospital o ônibus do passeio estava estacionando na calçada...Perfeito um susto para as vilâs!

Não fiquei muito tempo no hospital,mas fiquei um mês inteiro na mansão.Tinha medo de ir para escola.Chorava de humilhação
o dia todo,nem o sr.Varner conseguia me ajudar.

A sra.Lovett ficou furiosa com a escola,tanto que ameaçou a escola se ninguém fosse punido.As garotas foram punidas,
tiveram que ficar depois da aula durante 1 mês inteiro,ajudar os funcionários da escola,tiveram que fazer trabalhos
voluntários e pedir desculpas a mim,pelo comportamento.Eu não queria ser vista por ninguém,então elas nunca precisaram
fazer isso...mas teve uma que o fez.

No 1º dia que eu voltei para a escola,Amber foi para perto de mim se desculpar,me lembro que olhei ela por minutos até
que virei as costas e fui para longe dela...Desde então nunca mais falei com ela.



A sineta tocou,era o fim do almoço,a última aula era educação física,de muita má vontade me arrastei até o vestiário
femenino,por sorte estava vázio,troquei meu uniforme e fui para quadra.

O sr.Weston já estava na quadra,conversando com Jason,eu achava tão injusto um rapaz como o Jason namorar uma falsa
como a Amber,as vezes ficava me perguntando se a Amber contava tudo sobre ela com Jason,eu acretitava que não,
mas eu também me perguntava o que aconteceria se ele descobrisse,mas não pela boca dela...

Eu sorri com tais pensamentos.


O sr.Weston assim que terminara a conversa,foi até a mim.

- Bom McRayni,como você não é lá essas coisas em esporte...Escolhi para você que nas minhas aulas você só precisara
fazer ginastica...Sabe algumas flexiões? - Ele me informou,com aquela voz de trovão dele.

"Caipira grosseirão,ele acha que eu sou alguma aberração só porque meu Q.I passava do dele"

Respirei fundo e disse:

- Tudo bem,senhor.

- Òtimo,escute o Jason vai ficar te supervisionando,quando você começar.

"Até que não foi uma idéia tão ruim,caipira"

Olhei para Jason,abrindo um sorrisinho.Ele me devolveu o sorriso,depois desviandoos olhos para a prancheta que segurava.


A turma começou a chegar, a aula seria de voley, exceto para mim.Quando a aula começou,Jason me levou para um canto
menos agitado, e pediu para que eu começasse. Comecei fazendo flexões,ele pediu que eu tentasse fazer 25,acabei que fiz
35,ele ficou surpreso,depois fiz algumas abdominais consegui fazer 20.Por último ele pediu para que eu corresse em volta
da quadra,ele me aconpanhando . Uma hora depois, já tinha terminado todas as atividades.

- Olha eu tenho que admitir...estou impressionado!Pelo o que o sr.Weston tinha dito você não aguentava nem correr na
quadra.- Elogiou Jason.

Senti meu rosto esquentar,era a primeira vez que ele falava comigo.

- Obrigada,bom eu tenho que dizer que eu realmente não sou boa em esportes...

- Mas você tem um bom físico para isso e fôlego.- Ele disse.

Me assustei quando ouvi o apito tocar,era o fim da aula.

Dei uma última olhada em Jason,e fui em direção a saida da quadra.

Eu nunca gostei de tomar banho na escola,especialmente por causa das garotas,elas não me deixavam quieta para me lavar,
então em toda aula eu trocava de roupa no banheiro femenino.Assim que entrei no vestiario,peguei as minhas roupas e sai
antes que alguém me visse.

Entrei no banheiro, lavei o rosto,tentei refrescar o melhor possível o meu corpo,então saí com a minha mochila.

Olhei para o relogio ,ja estava na hora de bater o sinal de enceramento das aulas.Antes que pudesse reclamar da demora,
o sinal tocou.Na mesma hora alunos surgiram apressados para sairem da escola,recebi vários empurrões,mas consegui me
manter em pé.

Até que meu dia não foi péssimo como eu achava,tudo bem,a Beatrice colocou o pé para eu tropeçar e eu ouvi vozes...Mas
talvez a voz tenha sido apenas uma reação passageira,nada que o sr.Varner não possa curar...

Senti um empurrão tão forte que fui direto para o chão,não consegui me apoiar direito,senti meus lábios baterem no chão
frio.Assim que ergui a cabeça vi claramente quem tinha me dado o golpe,a turma do mal tinha passado a frente,a maioria
rindo do grande feito.Me levantei na hora que eles viraram para me ver...Cretinos.

Ao som de gargalhadas fui ao banheiro verificar o estrago.Olhei para o espelho,meu lábio inferior tinha cortado.

"Então meu dia realmente foi ruim...Eles não podiam ver alguém feliz que eles se achavam no direito de estragar tudo...

Quando esse pensamento se formou em minha mente,senti meus olhos arderem,fui direto para um cubiculo reservado.
Me sentei na privada,com a tampa virada,as lágrimas começaram a transbordar.

"Você não precisa deixar que eles façam isso com você...Pode fazer com que eles parem..."

A voz voltou.

"Pode muito bem fazer com que parem de feri-la...sabe que eles merecem sentir a dor..."


Realmente a escola estava me enlouquecendo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6550
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: Lara McRayni   3/17/2011, 9:20 am

Está ficando ótimo, Nandinha.

Até que ponto a história é autobiográfica???

Poste mais!!! Very Happy

_________________
Bebe comigo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
Nanda
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2174
Data de inscrição : 20/12/2009
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Lara McRayni   3/17/2011, 10:19 am

Jaja,em alguns aspectos tem haver comigo,tipo:

A aparencia da personagem,um modo um pouco real
d analisar as pessoas.O modo d encacarar certas coisas,a
inteligencia.

Diferenças:
Não sou tão fria como ela,nunca fui para os EUA rs,não sou milionaria,
eu tenho os meus pais vivos.


Mas sabe,as partes mais aterrorizantes d historia eu não cheguei a fazer,r
s,tipo eu sabia como faze-las mas para colocar em papel eh meio complicado XD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Lara McRayni   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Lara McRayni

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Baixo modelo Eliezer Lara Jazz Custom I
» Jazz Bass Custom_Eliezer Lara
» Vertical by Eliezer D'Lara (vendido)
» Baixo Vertical Eliézer Lara
» Customizador Online Eliezer Lara

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Ilha da Noite :: BIBLIOTECA SECULAR :: TOMANDO DA PENA-