A Ilha da Noite

Para aqueles que amam o maravilhoso mundo criado pela Mestra inigualável Anne Rice. Lestat, Louis, Armand, Marius, Mayfairs, A Talamasca... Todos estão aqui.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 As Noites de Selene.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/7/2011, 9:49 am

Ah, Jaja. Só por que eu te amo preparei uma fic especial.
Como eu não consigo meter o Lestat nas histórias, fiz uma da sua querida Pandora.
I love you

----------------------------------------------------//----------------------------------------------------

Boa Noite!

Eu me lembro de quando conheci uma imortal, uma linda mulher, com uma inteligencia aguçada, lindos cabelos castanhos, olhos perspicazes e um amor mais eterno que ela mesma.
Seu nome era Pandora. Pandora a Romana.
Romana como seu adorado Marius. Tão parecida com ele.
O mesmo tipo de inteligencia. Mas diferentemente dele tinha o coração mais poderoso que o cérebro. Marius insiste em complicar o que é terrivelmente simples.
E ela, insiste em ter razões sobrenaturais para as coisas.
Dois grandes tolos. Brincadeira. São dois imortais incomparáveis, os dois mais famosos Filhos dos Milênios.

A poderosa Pandora que por anos foi adorada como uma Deusa, e como uma Deusa, cheia de uma fúria e gula insaciável de sangue. O sangue dos sacrificios.
Estranho ver toda aquela civilidade romana contrastando com a exótica cultura indiana.

Conheci Pandora na China, não me lembro exatamente em que época.
Mas lembro que não foi o encontro mais agradável que tive. Pelo menos não o primeiro.
Meu treinamento com Khayman, minha paixão por Enkil e meu respeito por Marius me cegaram ao encontrar Pandora. Senti uma aversão por ela.
Talvez fosse inveja... Nunca se sabe. A questão é que Pandora é um ser tão misterioso e encantador quando eu mesma consigo ser. Tirando o fato de que eu costumo falar. Ela não.
Não se pode ler o que há atrás daqueles olhos.

Eu estava andando pelas ruas de um bairro de Pequim quando vi a imortal.
Passos firmes e destemidos, eu a segui.
Usava roupas que lhe ocultavam o corpo e o rosto também.
Não foi fácil identificá-la.
Claro que ficou muito mais possível quando ela se revelou para mim.

- Espero que encontre o que está procurando, vindo atrás de mim. - disse Pandora.
- O que procuro você não sabe onde está. Nem teria como encontrar. - respondi.
- Eu sou Pandora, quem é você? E por que me segue? - disse Pandora.
- Me chamo Selene, e estava apenas querendo encontrá-la. Vi seu Marius. Ele ainda está procurando você. Que tolice minha cara. O que continua fazendo aqui, isolada no Oriente? Esqueceu da boa vida no Velho Mundo? - disse eu.
- Você diz coisas absurdas. Deixe Marius com suas buscas inúteis. Ele não vai encontrar sua Pandora. Se ele um dia me encontrar, seria quem sou. Não o que ele espera. - disse Pandora.
- Ah, querida. É exatamente isso que ele espera. Mas, deixe que a busque. Fuja eternamente dele. Isso realmente vai amansar o amor dele. - disse eu.
- Você diz coisas absurdas, sabia? Age como se entendesse sobre mim, ou sobre ele. Duvido que tenha poder ou sabedoria para me dar conselhos. - disse Pandora.
- Acha realmente que eu não tenho poder? - desafiei.
- Sim. Acredito que seja só mais uma que se encantou pelos bons modos e a gentileza com que Marius recebe os convidados. - respondeu Pandora.
- É, um palpite de sorte. Mas veja só Pandora, suas roupas estão em chamas. Você deveria ver isso. Antes que você mesma seja consumida pelas chamas do meu poder. - ri.
- Maldita! - ela gritou.

Sumi pelas ruas, mas é claro que não fiz nada que pudesse machucá-la. Aprendi a controlar muito bem esse poder. Apenas queimei as barras de suas saias. Mas também, quem manda achar que eu não tenho poder?

Foi assim que conheci Pandora. A mulher imortal mais encantadora que conheci.
Nossa relação sempre foi venenosa. Mas com muito carinho.

boa noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/7/2011, 2:17 pm

Ei...

Não maltrata a minha amada Pandorinha, não... Sad Laughing

_________________


Última edição por Jaja de Lioncourt em 1/7/2011, 2:47 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/7/2011, 2:36 pm

Tô tendo crises sérias, absurdas de riso aqui...
Ai socorro. Lestat que não me larga, mas também não funciona.
Não consigo escrever sobre ele... Evil or Very Mad
Saco.
Eu já escrevi trocentas vezes e nada de resolver essa situação...

Acho que não me resta nada a não ser falar sobre Mandinho. Já que Lestat é tão relutante em participar das histórias... Rolling Eyes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/7/2011, 2:48 pm

A Selene??? Falar do Armand???

WHAT A SURPRISE ??? affraid What a Face Laughing

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/7/2011, 2:54 pm

Tô controlando os impetos dela Jaja...
Eu me recuso a ser uma joguete nas mãos dela!
Estou tentando me desviar dos caminhos de pecado que levam até Armand...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Danni de Lioncourt
avatar
Pandora (500)
Pandora (500)

Mensagens : 733
Data de inscrição : 21/07/2010
Localização : New Orleans, Louisiana. EUA

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/7/2011, 2:57 pm

Armand levando Selene pro caminho da perdição -N
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://astrescorujas.blogspot.com.br/
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/8/2011, 5:02 pm

Boa Noite!

Tudo bem queridos?
Tenho uma história nova para contar.
Sobre uma noite, e um homem.

Eu estava andando por Nova York umas décadas atrás, andava por lá observando as pessoas,
sentindo a vibração no ar, o vento nas árvores, o cheiro da água da chuva acumulada nas flores...
E a luz da lua quando refletia nas poças na calçada. Mas essa história aqui não é sobre minhas sensações ao estar nesse lindo mundo noturno.
É sobre um homem.

Ele parecia apressado quando passou por mim e esbarrou no meu ombro.
Se desculpou, tinha uma voz e um sotaque lindo. Resolvi seduzir aquele homem, absorver sua vida e suas paixões através do sangue. A çaca tinha começado.
Enquanto ele se desculpava, parecia que iria embora sem me olhar no rosto ou notar que eu era alguém,além de uma coisa em que ele havia empurrado.
Pois bem, ele iria me notar. Baixei um pouco a cabeça e depois levantei sedutoramente os olhos. E ele notou seu brilho sobrenatural. É, a caça tinha começado realmente.

Me limitei a sorrir e continuar andando, mas não andei para qualquer lugar, fui atrás dele. O segui por ruas apinhadas de gente e animação. Ele não me viu. Entrou em um bar, mas não um bar qualquer era um lugar luxuoso e sofisticado. Me sentei no balcão, num daqueles bancos altos e pedi uma bebida. Vodca servida em um copo alto e acompanhado de uma cereja vermelha, de um vermelho tão intenso que fiquei admirada. Então vi meu homem. Ele estava fumando e bebendo whisky. Agora eu podia vê-lo melhor. Era alto, com um corpo bem feito, cabelos ondulados e uma barba bem feita... lindos olhos castanhos e um sorriso encantador. Me aproximei dele... lentamente. Andando naqueles saltos escandalosamente altos que faziam tanto sucesso entre as mulheres, enquanto me aproximava, entrei na mente dele.
Estava recheada de imagens sexuais, muitas dele e de todas as mulheres com que já havia estado. Cheia de desejo pelas coisas que achou que iria fazer comigo. Doce engano meu querido. Eu vou possuir você.

Ele deu um sorriso malicioso e dispensou os amigos... Disse que tinha arrumado um programa melhor. Se aproximou de mim e me deu um beijo no rosto.

- Você, denovo. Está me seguindo? - ele me disse
- Não, claro que não. Sempre venho aqui, nunca me viu? - respondi.
- É, talvez eu não estivesse olhando bem. Mas como será,que deixei passar uma belezinha como você? - disse, mordendo levemente os lábios. Como os mortais fazem quando estão ligeiramente nervosos.
- Não sei. Quer me levar para casa? Acho que está tarde demais para andar por ai sozinha. - perguntei.
- Mas é claro. - respondeu.

Ele pegou seu casaco e saímos juntos do bar. De braços dados...
Mas não fomos para casa nenhuma. O levei para um lugar mais escuro da rua.

- Onde vamos?
- Você sabe onde vamos. Soube desde que me viu.
- Sei é?
- Sabe. Lugar algum.

Dizendo isso, o beijei e ele que não tinha entendido nada da minha conversa me beijou também... Mas ficou muito claro quando cravei meus dentes na língua dele. Que protestou é claro.
Entretanto, ele não tinha como se livrar do meu abraço. E por fim, ele pareceu começar a gostar da situação, e aproveitar o beijo. Passando de leve meu rosto no seu, sentindo a macia ainda que áspera barba que ele conservava, cheguei até sua garganta. E foi o fim de nosso adorável encontro. Quando o sangue jorrou do ferimento, quando sorri ao senti-lo enfraquecer e finalmente morrer no meu abraço. Mordi levemente minha língua e lambi as pequenas marcas de dente e tudo sumiu junto com a vida que ia embora.


Boa Noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/10/2011, 9:34 pm

*Spoilers da Saga Mayfair *


Boa Noite!

Oh, queridos... Eu tenho verdadeira adoração por um mortal.
É uma grande pena não poder ficar muito com ele.
Michael Curry. Sim, o bruxo Mayfair.

Já falei como nos conhecemos. Já falei sobre Mona.
E uns anos atrás, fui lhe fazer uma visita... Uns dois anos depois da reforma da minha casa.
Como sempre, sua adorada Rowan não estava... Que mulher tola deixaria aquele... homem, sozinho, naquela casa enorme. Tola. Se vocês não a conhecem devem saber que ela é uma médica fria e calculista. Linda, sim, o é. Mas uma mulher que não tem paixão suficiente, para manter um homem desses...

Vamos parar de falar nela, ele é que interessa aqui.

Michael é exatamente como os meus homens. É um típico homem alvo. Não sei se vocês poderiam entender a atração que esse tipo causa em mim. É só olhar e todas as minhas células ficam eufóricas.

Pois bem...vamos a nossa visitinha...

Como já disse, ele estava sozinho na casa. No salão interior, ouvindo música e lendo...Dickens. Essa obsessão de Michael por Dickens me dá crises de riso. Tudo bem, não está na hora de rir. Lá está ele no sofá que tanto o atormenta... A testemunha de seus atos condenáveis. Não querido, nada condenável. Eu não ligo...

Dessa vez entrei pela porta da frente, toquei a campainha, esperei que ele atendesse... Até o chamei " Michael.."

Então ele abriu a porta, e um vento forte passou pela casa trazendo com ele o cheiro delicioso de Michael... E mesmo depois de séculos lidando com a atração que os mortais causam em nós, esse me é irresistível.

Ele me vê e fica sorridente, me chama e diz que está frio lá fora e eu devo entrar.
Eu digo que não sinto frio... Mas que aceito o convite para entrar.
Ele me leva até o salão interno, com todas as pinturas da antiga fazenda da família Mayfair.
Vejo os quadros, tantos Mayfairs.

- Julien... - digo quando bato os olhos no quadro do meu velho amigo.. Lá está ele, sorridente e sedutor como sempre.
- Sim, Julien. Gosto muito de olhar para ele. - ele diz.
- Você me lembra ele Michael... Não são tão parecidos fisicamente, nem pessoalmente, mas você tem um charme tão profundo quanto o dele. - digo isso, apertando levemente o ombro dele e sorrindo.
- É estranho, você poder falar com tanta convicção e com a memória tão nítida de como ele era. Eu só vi fantasmas, lembranças, imagens. Julien nunca vi. - ele fala.
- Julien era um homem incomum. Era brilhante, engenhoso e um charme.
Mas eu não vim aqui falar sobre ele, já deve saber disso. - eu digo.
- Sei que não. Você veio me oferecer sua adorável companhia novamente. E eu como sempre, devo dizer que não vou aceitar. - ele fala e me dá um beijo na testa.
- Oh, Michael... Quantos homens com seu rosto eu vou ter que matar? Estou me cansando. Toda vez, é você, é Tarsicío... Meus amores mortais. Estou cheia de vocês. - eu falo.
- Eu já vivi muita coisa para querer ser imortal, já fiz muita coisa para querer ser imortal.

Finalmente sentamos no sofá. Michael acende um cigarro, dá um trago profundo e para de me olhar nos olhos. Ele faz isso, me olha nos olhos. Pareceu estar refletindo sobre alguma coisa.

- Onde ela está ? A Rowan? - perguntei.
- Trabalhando, onde mais ela estaria? - ele sorri.
- Eu não deixaria você por ai, pelos cantos dessa casa, sozinho...
- Selene... você não tem um... namorado vampiro? Ou coisa parecida? - perguntou.
Eu rio demoradamente... Claro que ele se referia à Armand, que tinha ido visitar minha casa durante as obras.
- Não é bem assim, eu gosto da presença e da companhia dele. Passamos muito tempo juntos, mas não existe um... pacto de exclusividade, entende? - respondi.
- Ele não ficaria bravo se eu entrasse assim na sua vida? - perguntou, acendendo outro cigarro.
- Está bem, está bem... Eu entendi. Você não quer ser um vampiro, ou não quer ser meu?
Me aproximei mais dele... Deslizei levemente minha mão sob o rosto dele, passando calmamente os dedos pela barba que lhe cobria o queixo. Tive apenas tempo de sussurrar... Michael, antes de beijá-lo e finalmente conseguir provar aquele sangue...

- Au revoir, mon fils.

Sai pela rua assobiando e cantando para os passarinhos...

Boa Noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Lafayette
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2182
Data de inscrição : 08/07/2010
Localização : Londres

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/10/2011, 10:12 pm

Eu ri das crias viciadas em video game. uashuahuhsa

E o Armand sempre aí *-*


Última edição por Lafayette em 1/12/2011, 2:16 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/12/2011, 12:52 am

Você anda muuuuuito sedutora, Senhorita Selene!!! Laughing

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
A&J
avatar
Marius (1000)
Marius (1000)

Mensagens : 1296
Data de inscrição : 01/06/2010
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/13/2011, 10:30 am

Prooonto, li tudo @_@

Eu ri das crias viciadas em video game. [2] UAHSUASHUASH'
E, ele visitou o cara da Apple??? UAHSUAHS xD

Selene e Pandora brigando deve ser interessante... -q

As noites sensuais da Selene, com Armand e com os mortais que ela mata são ótimas! Adoro ;D
E, haha, o Michael se condenava com aquele sofá, e é exatamente nele que a Selene rouba um beijo e um pouco de sangue! O sofá não faz bem à mente desse homem xD
Conversa sobre Julien, linda também *-*

Adoro a Selene <3 E, de novo, você está fazendo eu me apaixonar pelo Armand antes da hora... silent
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.almadanoite.webnode.com.br
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/13/2011, 1:07 pm

Ai ai.. Selene como disse a querida Sabrina, é delicadamente maldosa hahaha...
----------------------------------------------------//-------------------------------------------------------



* Spoilers de ECV e VL *


Boa Noite queridos.

Minha história de hoje é sobre o lindo Teatro dos Vampiros... e minha eterna obsessão por Armand..

Paris era o centro do mundo àquele tempo, e tinha um líder... Armand.
Ele já era o Senhor da cidade quando a Assembleia Infernal ainda existia...Mas agora reinava sobre as luzes do teatro. E eu... tinha que me esconder pelas ruas para não encontrá-lo.

Me esconder, ocultar minha presença, ocultar minhas presas, e ficar longe do teatro.
Mas eu queria tanto encontrá-lo, finalmente pôr meus olhos naquela beleza, conversar sobre Marius, sobre a vida, sobre tudo.

Desejava tanto conhecer Amadeo.... Mas além de não querer revelar minhas origens, minhas histórias, meus segredos... Khayman me proibiu de ir no teatro.

Mas onde estava Khayman? Fugiu de mim novamente... E me deixou sozinha em Paris...
Claro que eu encontrei um companheiro, um vampiro praticamente mítico. Me lembrava um elfo...
O longo cabelo negro, as orelhas levemente pontudas, as longas unhas, o corpo esbelto e o sorriso cristalino.. Meu pequeno elfo de cabelos escuros... Era francês, e se chamava Pierre.
Éramos um casal dignamente apaixonado. Me apaixonei pela beleza dele e por seu romantismo... Era tão carinhoso. E matava tão delicadamente quanto eu.
Os longos beijos, cheios de sangue e paixão..
Mas nem mesmo toda a atenção que Pierre me dava conseguia apagar da minha mente o desejo de ver Armand.

Pierre foi ao teatro sem mim, ele não se importava em passar pelos olhos frios e interrogativos de Armand... Disse-me que o espetáculo era brilhante... E que o líder deles era fascinante.
Claro que era... Amadeo.
Como vocês devem saber, eu não fui ao Theatro... Eu só fui encontrar Amadeo muitos anos depois. Quando Louis já estava em Paris. E o teatro acabado.
Sabem por que? Por que nosso adorável Armand... é um grande líder.

Ele conseguiu arrancar da mente de Pierre que ele viva com uma vampira antiga e poderosa... Eu. Que estava em Paris.
E Armand no seu sadismo conhecido matou Pierre... Matou sim.. Tentando me atrair para ele. Eu fiquei tão furiosa com esse crime. Tão furiosa...
Mas consegui aquietar meu coração.. Por que Khayman misteriosamente apareceu no meu apartamento e me fez pensar claramente.
Mandei uma carta ao Teatro...


Belo feito Amadeo...
Conseguiu minha ira e minha atenção.
Nos encontraremos quando for a hora.
Tente não matar mais ninguém que me seja querido.
Ou nosso encontro não será agradável como o que eu planejo.
E nem conseguirá as informações que deseja.

Deixo Paris essa noite, Adeus Amadeo.

S.



Agora conhecem outra história sobre como não encontrei Armand.
Devem me achar muito doente, por amar um ser tão perverso?
Amo, mas conheço muito bem para saber do que é capaz.

Boa Noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Lafayette
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2182
Data de inscrição : 08/07/2010
Localização : Londres

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/18/2011, 3:14 pm

Nossa, AMEI esse ultimo *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/18/2011, 9:54 pm

Boa Noite!

Finalmente voltei das minhas viagens...

Tenho uma missão nova, encontrar um vampiro....
Victor, é o nome do vampiro.
Ele tem uns cinqüenta anos. O problema de Victor é ser um ladrãozinho de meia pataca.

Vocês devem estar pensando, mas por qual motivo nós, os vampiros ,ligaríamos se um de nós anda roubando? É bem simples, o gênio está roubando obras que são facilmente reconhecidas e o modo como ele faz é muito denunciante.
Além do que, o vampirinho já foi pego por um sistema de vigilância... E desistiu do roubo.
Até por que, ele não poderia matar os guardar, ser pego pelas câmeras e achar que ia dar tudo certo.
E é muito descuidado, deseja coisas que são demais para o bolso dele.
Não tem condições de fazer como nós? Conseguir o dinheiro e depois comprar ?
Tem que roubar?

Como dizem os mortais, tenho que dar uma dura nele.

Nessa noite fiquei esperando nas redondezas da casa do paspalho, até ele aparecer com outro objeto roubado.
Dessa vez uma estátua babilônica... que sutil.

Quando me viu, teve vontade de sair correndo.
Mas logo soube que se fizesse, era o fim.

- Boa Noite Victor - disse, andando até a porta da casa.
- Bo Booa Noite, quem é você? Vá embora da minha casa. - tremia de medo..
- Eu sou a sua salvação, não seja tão desconfiado. Não me convida para entrar? Não precisa. - disse, fazendo a fechadura abrir e entrando na sala da casa. Repleta de obras de arte embaladas, nas paredes, encima de mesas, e os próprios móveis eram de um ótimo gosto.

Ele entrou e ficou totalmente apreensivo, achando que seriam seus últimos minutos de vida.

- Agora eu me lembro, já ouvi falar sobre você. Mas achei que fosse uma lenda dos vampiros. - disse.
- Ouviu não é? Mas, não vim aqui tirar sua vida. Vim apenas dar um aviso. Pare de roubar essas coisas... quer roubar? Gosta de roubar ou gosta de arte? Responda Victor.
- Eu... você não pode levar meus tesouros, você não tem esse direito. - disse.

O homem era neurótico, suava, tremia, andava de um lado para o outro.

- Faz assim, abandone essa casa... Faça uma denuncia, diga que estão aqui. Roube coisas mais... fáceis, venda, e compre suas obras de arte inestimáveis. - sugeri.
- Não, não... não posso...
- Você tá neurótico, querido.
- Mas,você não sabe o trabalho que me deu, você não entende... - disse.

Essa missão estava chata e entediante, nem matar o infeliz eu podia...
Deveriam manter um abrigo pra vampiros defeituosos. Marius poderia dirigir até.
Não tenho paciência pra isso.

- Desculpe querido, vai ser melhor pra você.

Matei o infeliz. O queimei, depois queimei seus restos até viraram cinzas. Depois as joguei no vento. Não podemos deixar um fio de cabelo que seja pra esses cientistas criminais.
Depois revistei a casa, procurei documentos e qualquer coisa que pudesse levar alguém até nós. Nada.
Ao sair da casa, liguei para a policia de um telefone público.
Denunciei o endereço e fim.

Horas depois, eu já estava estava em casa.
Quando meu telefone tocou.

- Sim, é Selene.
- Sim, chefe, resolvi o assunto com o tal Victor.
- É amor, ele não vai mais incomodar.
- O que eu fiz? Matei oras.
- Como assim muito radical?
- Ele era louco Armand. Completamente.
- Não se incomode, trabalho limpo e eficiente.
- Sim, eu vou para Londres, eu sei.
- Certo, Marius. Entendi, ir pra casa dele.
- Boa Noite. Passe bem Armand.

Essa missão foi irritante, devo dizer.
Mas essa idéia do centro pra vampiros abandonados é uma boa idéia não é?
Vou falar disso com Marius quando for a Londres..

Boa Noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/19/2011, 1:12 am

Abrigo pra vampiros defeituosoooooooossss!!
Adorei!!!

Só a Selene pra pensar nisso
Cool

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/21/2011, 12:56 am

Selene tem uma imaginação louca, não é?

-


Boa Noite!

Acho que já cansaram do meu presente, e do passado próximo não é mesmo? Vamos a um passado distante...
Na noite em que fui criada...

Khayman me transformou dentro da minha própria casa, lá ele presenciou minha morte mortal, enquanto me agarrava a seu corpo, sofrendo da dor que só os que morrem podem saber da qual se trata.
Uma dor na qual meu corpo parecia estar se auto destruindo, doía em cada parte e parecia que logo eu começaria a sangrar para sempre. Mas nada disso aconteceu, quando a dor chegou a um ponto insuportável, parou, assim como veio.

- Agora veja minha querida, com seus olhos de vampiro. - disse Khayman.
Então eu vi, as chamas das velas pareceu prender meus olhos, os enfeites em meus braços pareciam grandes jóias, os olhos negros de Khayman nunca haviam me parecido tão lindos, sua cor nunca havia sido tão bela.

- Mas é tudo tão, fascinante, como consegue viver nessa tranquilidade quando seus sentidos lhe mostram que tudo é tão lindo, meu senhor?- perguntei, parecendo uma criança que acaba de abrir os olhos a tudo que me rodeava.

- É o costume, são milênios vivendo nessa vida. - disse.

- Senhor, estou sentindo uma coisa estranha, sinto uma espécie de fome, um desejo de me alimentar, quero mais sangue... quero tanto sangue. Uma coisa que me faz sentir que nem mesmo um exército saciaria essa fome. - disse, envergonhada.

- É a sede querida, você deve estar mesmo com fome. Vamos, há muito sangue nessa cidade para nós. Agora venha, deixe-me lhe ensinar como caçar. Espero que não vá caçar como eu, há maneiras mais sutis. Ensinarei a você. Saberá como enfeitiçar a mente dos homens, como fazer com que se joguem aos seus pés. Minha querida. - disse, me abraçando afetuosamente.

- Senhor, tem uma coisa que eu quero ver, acima de todas as coisas... - falei, me referindo claramente a minha adorada lua.
- O queres ver Selene? Levo você a qualquer lugar que queira - respondeu.
- A lua Khayman, é isso que desejo ver. - disse.

Saímos de minha casa e finalmente ergui meus olhos na direção dos céus e... o que meus olhos viram até hoje me causa um fascínio indescritível. O brilho da lua nos olhos de um vampiro é... como um sol prateado. E as estrelas como lindos diamantes brilhando no céu escuro. Meu nome nunca fez tanto sentido, Selene, Deusa da Lua...

Naquela noite, além de conhecer os prazeres conseguidos atraves dos sentidos vampiricos, matei pela primeira vez....

- Agora Selene, escute a noite. Escute os pensamentos dos homens. Escolha o que quiser. Não pense em mais nada. Pense que o quer, e isso você terá. - disse Khayman.

Então ouvi a noite como ele dizia, os sons nunca pareceram tão nítidos, nem os cheiros...
Logo encontrei o que desejava, um soldado, um vigia, que dormia enquanto deveria estar vigiando.

Me aproximei dele, o mais silenciosamente que podia, finalmente estava tão perto que poderia ataca-lo facilmente, mas preferi deixar que acordasse. Que me visse...
Abriu os olhos alarmado ao sentir minha presença, ia sacar sua espada quando viu que se tratava de uma mulher, logo seus pensamentos mudaram de proteção para desejo.
Quando bateu os olhos nos meus ficou completamente sem palavras; eu não havia me olhado no espelho, não sabia qual era minha aparência, mas como devem saber, era a beleza estonteante dos vampiros. A qual nenhum homem pode resistir.
O beijei, como faço com a maioria das minhas vitimas, mas o fiz por que queria sentir essa liberdade, de beijar um homem que mal conhecia e que logo morreria em minhas mãos.
Quando o mordi,foi um êxtase, sentir sua vida fluir para dentro de mim,sentir suas lembranças, tudo. Ainda melhor que o sangue de Khayman... Apesar de mais forte, era cheio de confusão.

Khayman assistiu tudo isso com um leve sorriso nos lábios...

- Muito bem Selene. Nada mal para a primeira morte. Agora vamos, já se faz tarde, temos um longo caminho até sua nova casa. - disse, pegando levemente minha mão entre a sua.

E assim eu conheci o mundo que podemos ver através dos olhos dos vampiros...

Boa Noite!



Última edição por K.Foxy em 1/21/2011, 2:46 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Dih Hansen
avatar
Daniel (50)
Daniel (50)

Mensagens : 50
Data de inscrição : 26/12/2010
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/21/2011, 2:38 pm

Cada vez melhor!
Awesome K.! Parabéns...

Teu blog tmb é ótimo! =)

=*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/25/2011, 10:49 pm

Boa Noite, queridos !

Alguns anos atrás... alguns não, acredito que pouco mais de quinhentos anos, encontrei um
amigo, um vampiro. Não é necessário perder muito tempo falando sobre ele. A história que
preciso contar não é sobre ele.
Nem é uma questão de necessidade,mas a história que quero contar não é a respeito desse
vampiro.

Nos conhecemos poucos anos antes desse encontro.
A minha situação não era das mais agradáveis naquele momento, Khayman resolveu fazer uma
viagem. Eu sentia que cada vez precisava menos de mim. Me sentia um tanto perdida, sem
motivações para continuar com essa vida tão longa e solitária... Senti que deveria ver
minha terra novamente, e ir... Ir de uma vez para onde quer que fosse. Finalmente morrer,
mas o que aconteceu nessa noite, mudou algo na minha perspectiva de vida.
Bem,essa história não será interpelada entre mim e outro vampiro, apenas eu contando para
vocês.

Encontrei esse amigo vampiro próximo a sua casa. Eu o estava espreitando, confesso.
Morava em Viena. Viena que sempre foi uma cidade agradável e linda. A Cidade dos Músicos,
é como chamam Viena...Linda.

Esse meu amigo, tinha um comportamento muito semelhante ao de Marius.
Gostava de abrir sua casa aos mortais, e ter companhias mortais.

Eu o encontrei numa rua próxima a sua casa, o estava esperando é claro.

- Selene, adorada!- disse, abraçando-me, como é do costume dos povos mediterrâneos.
- Velho amigo! Que saudades estava de ti.- respondi.
- O que trás sua beleza adorável a Viena? - perguntou.
- A solidão talvez, senti falta das companhia dos velhos vampiros, os jovens me estavam
entediando.- disse, andando ao seu lado pela rua.
- Ah, te entendo, preciosa. Por isso vivo rodeado pelos meus adoráveis mortais.- disse,
me conduzindo até sua morada. Um lugar luxuoso e acolhedor, lembrava um palácio em
miniatura. Cheio de mortais. Festa, alegria.
- Amigo, posso lhe pedir um favor? - disse, pensando que precisava de um local para
passar o dia, e não trazia dinheiro algum comigo, nem queria me enterrar nas matas. Pelo
menos não hoje.
- Tudo que você quiser Selene.- respondeu.
- Você teria como dividir seu local de repouso comigo? - perguntei, timidamente.
- Ah, não. É um local muito reservado, mas não teria problema nenhum em você ficar na
minha casa. - disse, alegre em me receber.
- Claro,na minha idade só preciso de um quarto escuro.- disse, satisfeita por encontrar
um local adequado.
- Então vamos entrar, deixe-me mostrar a casa para você.

A casa era uma animação indescritível,mas passei diretamente para o quarto que ocuparia,
não me sentia com espírito para festa. Logo percebi que era o quarto particular dele.
Decorado com um refinamento incrível. Ele saiu rapidamente e voltou trazendo consigo um
lindo vestido, tirado não sei de onde. Trouxe jóias, meias, sapatos. Tudo que faria a
felicidade de qualquer mulher. Perfumes, pinturas... Tudo que poderia me fazer mais bela
ainda, ele disse.

Deixou-me sozinha, fiquei a observar o quarto e sua decoração.
Encontrei uma banheira, com a água já preparada para um banho, água perfumada e quente...
Era justamente o que precisava um banho para tirar a sujeira da viagem, me livrei
daquelas roupas esfarrapadas e borradas das caminhadas.

Entrei na banheira, sentindo a água me relaxar e aquecer meu corpo, fiquei de pé dentro
dela, usando as mãos para deixar que ela me corresse pelo corpo, mas logo ouvi alguém
abrir a porta...Achei que talvez fosse meu amigo vampiro, mas não. Era um jovem rapaz,
deveria ter no máximo dezesete anos.
Possuía um longo cabelo loiro, corpo bem feito, olhos verdes... Estava envergonhado, mas
excitado pela situação. Por que devo dizer, o sangue negro não diminuiu em nada a
exuberância do meu corpo. Que continuava belo como era na minha vida mortal. E vampiros
não tem o pudor mortal. Continuei a me banhar,enquanto ele observava...

- O que faz aqui, meu jovem?- perguntei.
- Vim ver se sua beleza era tamanha quanto foi falada na festa.- disse, admirado.
- E eu correspondi as suas expectativas?- disse, lisonjeada.
- Ainda mais, minha senhora. Ainda mais. - ele estava boquiaberto com a naturalidade com
que agia sob seus olhos.
- Você vai ficar ai parado? Me ajude a sair dessa banheira. - disse.
- E se eu preferir ficar ai com você? - disse, divertido.
- Isso seria muito interessante, quer mesmo? Então venha até aqui.

Ele tirou suas belas roupas, revelando o corpo que eu já suspeitava se esconder embaixo
delas. Entrou na banheira, e num ato tão comum aos jovens homens, me puxou para junto de
si, mas logo sentiu que eu era...diferente.

- Ah, então você é como o meu senhor, eu não acredito que existam mulheres dessa maneira.

- disse, explorando meu corpo, sentindo como eu era. Me beijando, correndo as mãos pelos
meus cabelos... Com toda a inexperiência esperada com um rapaz tão jovem.
Claro que isso não poderia ir em frente...
O beijei com uma ferocidade que a solidão me conferia, mordi língua, sim, mordi. Não me
arrependo disso.Depois do demorado beijo ele só pensava em me arrastar para a cama.
' isso, não podemos. eu lamento, meu adorável rapaz.. lamento.' sussurrei entre beijos e
afagos.
Sai da banheira, ele me acompanhou, me ajudou a secar os cabelos, a penteá-los... O que
não foi dificuldade alguma, já que eles não conservavam sujeira ou nó algum.

Ajudou a vestir e amarrar o vestido, cheio de laços e amarrações.

O levei até a grande cama cheia de almofadas e colchas, forradas de seda. Um primor.
Ele pareceu acostumado a situação, não procurou outros prazeres além da minha companhia.
Simplesmente dormiu abraçado a mim, mas acordou quando minhas lágrimas de sangue
começaram a correr. Perguntou o que poderia fazer por mim,o que me afligia.Não havia
nada que pudesse fazer, era minha depressão,minha solidão que chorava.
A falta que Khayman, Marius, Avicus, e os meus outros adoráveis amigos vampiros me fazia
era revoltante. Quero meus mortais, queria aquele mortal.

- Você é tão bonito,meu jovem.- disse, acariciando levemente seu rosto.
- Qual o seu nome senhora?
- Selene.- eu disse.
- Porque chora?Não a faço feliz?- disse, limpando levemente as lágrimas de sangue.
- Você me deu um sentido, sua beleza deu um sentido a essa noite. Uma noite de passagem.
Na qual eu iria morrer. Estava apenas preparando meu espírito para isso. Mas esses
momentos, me fizeram ver novamente a beleza nos simples gestos e no amor dos mortais.

Depois de algumas horas consegui tirá-lo da cama, fazer com que parasse de tentar me
seduzir. Dizendo que o amor era o que me ligava a ele, não o carnal. Mas quem dera os
jovens tivessem a minha paciência... Partilhamos mais alguns momentos de prazer carnal,
que pude proporcionar com toda a eficiência de quem passou séculos amando os mortais de
maneira limitada.

Depois dessa noite, do encontro com ele, com meu amigo vampiro... Encontrei um novo
sentindo na minha existência, do meu encontro com aquele jovem, surgiu um amor entre os
vampiros.Por que minha história com ele, se confunde com a minha história com outro
grande amor...

Boa Noite!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/28/2011, 12:10 am

* Spoilers Vampiro Lestat *


Boa Noite!

Vamos passear? Claro que vamos.

Uns anos depois de encontrar Armand, encontrei Marius, na sua Ilha particular.. No meu mar... Marius seria muito tolo de achar que estava bem escondido dentro do meu mar...
Ele e Aqueles-Que-Devem-Ser-Conservados. Apesar de terem se passado mais de cem anos da visita do Vampiro Lestat ele continuava ali.

Entrei clandestinamente em um barco e consegui chegar até a ilha.
Bati nas portas da casa de Marius, esperando sua antiga recepção calorosa, mas ele parecia mais, cansado de seu fardo.

Fiquei quieta, até que ele aparecesse, um tanto nervosa, por estar tão perto de Enkil, seu coração me deixava descontrolada.... Sentei em uma pedra, as mãos nos ouvidos, chorando baixinho... ' Marius, Marius, apareça, preciso de você.'

Ouvi Marius se aproximar, sempre tão generoso ao se fazer notar.

- Selene, o que faz ai no chão? Que cena mais desconcertante. Sinto-me envergonhado por deixá-la ai. Quando senti a presença achei que fosse outro imortal. - disse, ajudando-me a levantar.
- Desculpe aparecer tão repentinamente, senti falta de companheiros mais antigos...Cansei dos jovens, morrem como ratos nas cidades, e eu precisava de mais... assunto. - respondi, o seguindo em direção a casa.
- Aconteceu alguma coisa, não foi? - perguntou.
- Podemos conversar lá dentro? - respondi, queria um pouco mais de conforto para contar os fatos.
- Claro.

Marius me conduziu por um lugar cheio dos mais variados confortos e requintes que mortais e imortais poderiam querer.
Fomos até a mesma sala onde anos antes ele havia revelado seus segredos a Lestat.
Pareceu um tanto desconfortável por tais lembranças.

Ele soube que não podia manter os ares de professor comigo, eu não era um vampiro novato completamente espantado com a presença dele. Se portou como o amigo, o companheiro de eternidade que era ao meu coração.

- Me diga uma coisa, o que diabos aconteceu com você, Marius? - perguntei.
- A falta de possibilidade em acabar com responsabilidades angustiantes e repressivas.- respondeu.
- Está querendo se livrar deles?- perguntei, divertida.
- Nem fale algo assim nesse lugar. Mas está cada vez mais difícil, o isolamento e poder ficar sem companheiros. - disse, cabisbaixo.
- Você gostava mesmo do jovem vampiro, não é? - perguntei.
- Gostava sim, mas Lestat precisava de orientação... Não companhia. - disse.
- Agora, vamos parar de falar nele. E falar em outro companheiro nosso.- provoquei.
- Armand? Você não desistiu de encontrá-lo? Acho que se apaixonou pela imagem dele Selene. - sorriu.

Parando por uns instantes analisou meu rosto em busca de nova emoções

- Ah, mas eu o encontrei finalmente. E você não imagina como estava radiante. Tão lindo, tão mais perfeito do que eu poderia imaginar. - disse, abrindo minha mente e revelando a imagem de Armand ao lado de Louis.
- O que faz aqui? Que não está lá com ele? - perguntou
- Talvez eu goste da minha própria solidão. E a beleza dele é um veneno, você sabe disso. Consegue aprisionar até mesmo nossos velhos corações. Tenho medo de tais tentações. Preferia ficar aqui com você, mas outro velho coração pulsa embaixo deste teto, um que pode me enlouquecer muito mais fácil que os olhos de Armand. - disse, levantando-me da cadeira e andando pelo cômodo.
- Talvez Marius, eu tenha os mesmos motivos que você. É um tanto vergonhoso o efeito dele sob nós, não é? Imagine só, eu com toda minha beleza orgulhosa de mil anos de existência chorar diante dos olhos dele. Uma coisa lamentável, meu amigo. - continuei.
- Adoraria que você ficasse, mas entendo seus motivos.
Mas Selene, não deixe passar mais quinhentos anos antes de me visitar novamente.

- Claro que não. - disse, saindo da casa, sumindo na noite.

Boa Noite!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Lafayette
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2182
Data de inscrição : 08/07/2010
Localização : Londres

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/29/2011, 6:33 pm

Pronto, botei os contos da Selene em dia.

Muito bons, como sempre. Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   1/30/2011, 2:42 am

Fico uns dias sem ler e já dá maior saudades da minha (óia) Selene!

Linda a noite da criação dela!!! I love you

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   2/9/2011, 11:56 pm

Saudades da Selene... Crying or Very sad

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   2/10/2011, 2:22 pm

A interlocutora está ocupada... Selene sente muito sobre isso.. Crying or Very sad
Mas... parece que logo surgirá um tempo para escrever... hmm..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
. Foxy .
avatar
Maharet (2000)
Maharet (2000)

Mensagens : 2251
Data de inscrição : 11/08/2010
Localização : Sem local definido

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   2/14/2011, 9:47 pm

Essa fic é diferente das outras, imaginem estarem na cabeça de Selene.. é um diálogo dela com ela mesma.. lembrando e divagando sobre ela mesma... espero que vocês gostem.
-------------------------------------------------------//-------------------------------------------------

Boa Noite

" Selene...." Meu nome está perdido durante os séculos, em rostos e bocas mortas.
Em olhares vazios e vidas vazias, tantas vezes foi falado em meio a sofrimento, prazer e morte.... Tantas vezes o que ficou perdido atrás do meu nome foi um corpo vazio, um inútil gesto de reclamação... Selene, um grito de socorro nos lábios de meus amantes. Selene, a promessa perdida da morte... a tola esperança de que eu voltaria.
Selene eles dizem, Selene elas choram... Sim... Selene é um prazer e uma personalidade passageira, nunca há realmente a possibilidade de uma volta.

Mas, na boca dos que sabem meu nome pode ser tão importante, Selene eles gritam em meio a febre.... Elas buscam meu nome quando choram sobre os corpos mortos de seus amados... É a vida, adoráveis senhoras. Eu os quis, eles me quiseram, inútil refutar meu desejo.
Um nome doce e significativo, de fato! Me agrado com o som produzido ao dizê-lo.
Selene, ele está falando...

O jovem que implora aos meus pés que não o deixe... é Selene isso, Selene aquilo...
Que sofrimento descabido...

- Vladmir... está feito! Você terá que viver sem mim, morrer sem mim. Aprender sem mim! - digo, impassivel. Afastando de mim, os seus braços que insistentemente tentam me prender, me foçar a ficar, por amor.
- Você não pode, sempre disse que me amava, que iriamos ficar juntos, agora diga Selene, que razão há em me criar e logo abandonar? - reclamava, agora altivo, recomposto.
- Eu o amo, de fato. Deixa-lo em nada diminui meu amor. Mas, tenho meus deveres... tenho uma vida além daqui. Não existe uma razão em continuar. E você, não deseja ir. - respondo, com uma frieza que não existe, aparentando uma força que não tenho.
- Me matarei se fores. Não desejo essa vida eterna, essa solidão. Esse vazio, você que deu sentido a todo esse mistério, sem a sua presença essa realidade perde todo o encanto.
- Tolo... já tomei a decisão, seja homem e siga com a cabeça erguida. Não faça com que me arrependa de ter dado meu sangue à você.

Selene ele diz... Selene ele sussura...

- O que há de mais belo que mil dos teus sorrisos? Me diga,ó magestosa musa do meu canto, o que há? Sem tua sublime presença, as belezas da noite se fazem frias e tristes. Um lamento sem tamanho, um mórbido amor por aquilo que é morto, e mesmo assim tão concreto.- diz meu jovem poeta, um adorável mortal que acolhi entre os meus, que cuidei e amei...
- Não sei o que há, sei que o não há... Eu, tu, nós... Nada. E tu logo voltaras ao que eras antes da minha existencia,porque logo será apenas um amor morto e acabado. Porque Selene é perpetua, e tu logo acabarás....

Selene...o nome perdido no tempo, um nome esquecido na história obscura de tantos mortos. Esquecidos...
Nome ainda escrito no negro coração imortal dos vampiros....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://kafoxy.blogspot.com
Jaja de Lioncourt
avatar
Administrador
Administrador

Mensagens : 6573
Data de inscrição : 03/01/2009
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   2/14/2011, 10:07 pm

Hey!!!

Selene is back!!!

Vou ler mais tarde Very Happy

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ailhadanoite.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: As Noites de Selene.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

As Noites de Selene.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

 Tópicos similares

-
» Moacyr Albuquerque - Noites Cariocas e Mãe - Gal Costa
» Vídeo da J-14: One Direction irá apresentar as noites de sábado na Nickelodeon
» NOITES DO VINIL - SONS E CONVERSAS
» Aprender a tocar chorinho.
» O meu novo amigo para as noites frias...

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Ilha da Noite :: BIBLIOTECA SECULAR :: TOMANDO DA PENA-